Oi gente!

Eu sou a Fernanda, tenho 28 anos, natural de Floripa mas morando em Brasília há um ano. Desde que me conheço por gente eu preciso controlar meu peso, fui uma criança gordinha, adolescente obesa e, aos 21 anos e 130kg, fiz cirurgia de redução de estomago.

Hoje, 60 quilos mais magra, tenho uma rotina bem parecida com a sua: trabalho, estudo, cuido da casa, do marido, do filho (é um cachorro, mas dá trabalho!), gosto de aproveitar meu tempo livre com a família e adooooro comer! Gente, como comer é bom! Comer pra mim é um prazer, mas para manter a forma e continuar comendo bem, eu fui ao longo do tempo desenhando algumas estratégias que super funcionam para mim e que a Roberta gentilmente me convidou a dividir com vocês. O que nossa musa do estilo não pede que a gente não faz, hein? Puxa-saquismo de lado, é uma honra fazer parte deste espaço!

Gostaria de falar antes de tudo que eu não sou médica, nutricionista ou educadora física, mas uma pessoa que aprendeu a gostar de fazer dieta, hoje eu curto muito meu estilo de vida saudável e espero poder ajudá-las de alguma forma! Hoje vou começar com algumas regras que fazem parte da minha rotina, no melhor estilo “top 5”! Vamos lá?

  1. Prato colorido sempre! Independente de onde você vai comer ou qual seja o protagonista do menu, salada sempre! Não negociável! Prato colorido é garantia de muita fibra (tchau constipação, alôôô barriga sequinha!), nutrientes e saciedade, fora o fator “aliviador” de culpa que ele tem. Sempre me ofereço pra levar a salada quando vou almoçar na casa de alguém e uns 70% do meu prato no buffet a quilo é sempre colorido. Dê um toque na salada com palmito, cogumelos, caponata, manga, damasco, uva passa, manjericão, um bom azeite e encare até um tiquinho de molho se isso te ajudar a encarar a bendita!
  2. Equilíbrio! Eu sou uma pessoa que não funciona com restrições, preciso de uma jaquinha de vez em quando e, na verdade, são elas que me mantêm na linha. Eu diria que 80% na minha alimentação é bem regrada e os outros 20% são aquelas coisas nem tão saudáveis, mas que me fazem feliz. Você vai perceber que quando se preocupa com a rotina, a exceção não tem impacto no seu corpo, o negócio é equilibrar sempre!
  3. Saiba como gastar suas calorias! Não gaste essas preciosas em qualquer lanche da cantina, qualquer jantar mais ou menos ou em bolo de supermercado. Se for pra comer, guarde a vontade para ir a um restaurante que você ama, ou para comer aquela torta. A jaca tem que valer a pena!
  4. Vire uma marmiteira com orgulho! Eu dou aula até às 22h e a cantina da universidade onde trabalho é um horror, só tem fritura, chocolate de marca duvidosa e opções que não se enquadram na minha regrinha anterior. Eu me proíbo de comer ali só porque estou com fome! Trago comigo várias opções de lanchinhos, separo tudo em casa pelos horários que preciso comer (tem que planejar sim!) e trago em potinhos dentro da bolsa ou em uma sacolinha térmica. Deu a hora de comer? Não to nem aí, abro minha marmita e como orgulhosa minha comidinha. No começo eu ficava envergonhada, mas depois quem tem que ralar na esteira sou eu! E quem vai entrar na calça jeans antiga mais rápido? Eu ou a bonita que tá lanchando um doritos?
  5. Comeu? Gastou! Lei da compensação, bonitas! Exercício tem que ser como tomar banho, escovar os dentes, dormir… tem que fazer parte da sua rotina. Só que a minha dica aqui é procurar uma atividade física que te dê prazer. No começo vai ser meio torturante, vai doer, vai dar preguiça, vai ser chato, mas vai ser bom. Aos poucos a gente incorpora, vai virando hábito e depois que começa a ver os resultados na disposição e no corpo, não quer voltar atrás. Eu comecei a correr como mais uma tentativa de me mexer, aos poucos fui pegando gosto e hoje não vivo mais sem!

Aos poucos a gente vai conversando mais, espero que tenham gostado!

Um grande beijo,

Fernanda

PS da Rô: A coluna da Fê vai ser mensal e vocês podem ficar à vontade para se comunicar com ela através dos comentários e de sua página do face (Receitas do Bem), que inclusive tem receitinhas ótimas para quem quer aderir a um estilo de vida mais saudável.