O inverno é a estação ideal pra realizar uma série de procedimentos dermatológicos, já que é o momento do ano em que nossa pele está menos exposta ao sol. Que tal aproveitar a estação e incluir a depilação a laser na lista? É o tratamento, ideal para quem quer se ver livre dos pêlos, permite ficar sem se depilar o maior tempo possível, às vezes vários anos até. Outra coisa: a depilação a laser é o tratamento recomendado para quem enfrenta a foliculite ou pêlo encravado, justamente por diminuir muito a frequência da depilação.

Com este post pretendo tirar as principais dúvidas que recebo no consultório sobre o tema.

Como funciona a depilação a laser?

Os aparelhos que funcionam pra fazer depilação se guiam pela melanina  (pigmento que dá a cor ao pêlo) para atingirem o pêlo. Quanto maior a diferença entre a cor do pêlo e da pele, maior o poder do laser em atingir seu alvo, pois o reconhecerá mais facilmente. Por esse motivo pessoas de pele clara e pêlos escuros são as que se beneficiam mais, pois é o caso de maior eficácia e segurança do método.

A depilação é definitiva?

A depilação a laser é conhecida como depilação definitiva e são tratadas como sinônimos. Porém o nome mais adequado seria depilação duradoura, pois não existe depilação definitiva.  Podem ser necessárias sessões anuais de manutenção para os pêlos mais resistentes.

Existe alguma orientação prévia ao tratamento?

O pêlo precisa estar presente na pele para que o laser atue, por isso recomendamos que se utilize apenas depilação com lâmina ou cremes depilatórios nos 30 dias que antecedem a sessão. A depilação com cera ou com pinça remove o pêlo desde a raiz, e sem a raiz o laser não funciona. É por este motivo também que precisamos de um intervalo de  no mínimo 4 semanas entre as sessões de laser, necessário para que o pêlo esteja na raiz no momento da sessão.  Outra coisa é que a pessoa não deve estar bronzeada pra fazer a sessão.

Por que não devo estar bronzeada para fazer a sessão?

Quanto maior a diferença entre a cor da pele e a do pêlo, maior a eficácia e maior também a segurança. Para evitar o risco de queimaduras em peles morenas e bronzeadas deve-se baixar a energia, o que significa menos eficácia e maior número de sessões necessárias.  Em algumas pessoas o ideal é fazer um teste em uma pequena área antes.

Quais áreas do corpo posso fazer a depilação a laser?

Praticamente em qualquer área do corpo é possível fazer – axilas, virilhas, pernas, braços, buço, área da barba. Inclusive é um procedimento muito procurado  por homens, que a realizam também na região do tórax e nas costas.

Existe algum tipo de pêlo em que o laser não funciona?

Pêlos finos necessitam muito mais sessões e em pêlos brancos não há eficácia, pois possuem pouca cor, justamente porque o laser se guia pelo pigmento do pêlo.  Quanto mais pigmento, melhor.

Existe alguma contra-indicação?

As principais contraindicações são gestação e algumas doenças da pele como vitiligo. Deve-se evitar o laser sobre as pintas (sinais) porque podem prejudicar a avaliação das mesmas posteriormente.   Além disso a avaliação médica é muito importante para reconhecer algum problema que a pessoa não sabia que tinha previamente.  É por isso que é tão importante a avaliação da pele por um médico dermatologista.

Ouvi falar que uma sessão não basta, quantas sessões são necessárias?

A resposta é  individual mas em média são necessárias 4 a 6 sessões para remover todos os pêlos da região.  Isso acontece porque os pêlos possuem um ciclo de crescimento e eles se encontram em fases de crescimento diferentes no momento de cada aplicação. Por esse motivo, mesmo tratando toda a região na sessão, é possível eliminar cerca de 20% dos pêlos em cada sessão.  Além disso pode ser necessária sessão de manutenção,  normalmente anual.

Há alguma recomendação após a sessão?

Geralmente a orientação é evitar exposicão solar na área tratada no mês subsequente.

Existe chance de alguma coisa dar errado?

Os efeitos colaterais são incomuns em mãos especializadas.  É importante saber que o laser é um aparelho maravilhoso desde que quem avalie você e aplique o laser saiba o que está fazendo.  Manchas brancas ou escuras e até mesmo cicatrizes podem ocorrer se o laser for aplicado de forma incorreta. É muitíssimo importante a avaliação do seu dermatologista previamente, pois só depois de avaliar a cor da pele, a espessura e quantidade de pêlos na região que você quer tratar é que será possível determinar os parâmetros que serão utilizados no aparelho para se obter uma alta eficácia com segurança.  Além disso ele poderá detectar doenças que você desconhece como câncer de pele, por exemplo.

Procure um  dermatologista para realizá-lo, ele é o médico treinado para avaliar o seu tipo de pele, além de prontamente saber reconhecer qualquer problema e tratá-lo!

A depilação a laser é o método ideal e mais duradouro de depilação.  Aproveite o inverno e converse com seu dermatologista.  Não ter que se preocupar com os pêlos é tudo de bom!