Voltei do Congresso Mundial de Câncer de Pele recentemente e achei muito importante comentar aqui a respeito do assunto. Além do protetor solar, as roupas são um grande aliado para proteger a pele contra os efeitos nocivos do sol, como queimaduras,  envelhecimento e o temido câncer de pele.

É muito importante ressaltar que o melanoma é o tipo mais agressivo de câncer de pele, pois pode se espalhar e levar  à morte. Assim, não é chique e nem inteligente ficar torrando na praia, pois isso aumenta o risco de desenvolver câncer, inclusive melanoma. Para pessoas que já estão naturalmente sob maior risco (familiares que tiveram melanoma, pele clara, olhos claros, ruivos, sardentos, com muitas pintas) nem se fala!

Apesar disto, não vamos deixar de aproveitar as maravilhosas praias que temos, nem deixar de praticar esporte ao ar livre, pois isto é tudo de bom! O que precisamos fazer é nos proteger!

Qualquer roupa naturalmente já protege o corpo do sol. Portanto, o ideal é pelo menos durante essas exposições mais prolongadas (praia, esportes ao ar livre), vestir alguma camiseta e, de preferência, também um chapéu. Roupas sintéticas, escuras, com tramas mais fechadas, que não sejam justas e que estejam secas, protegem mais. Uma camisa de algodão branca, por exemplo, tem um FPU (fator de proteção ultravioleta) de aproximadamente apenas 5.  Uma roupa com fator de proteção pode chegar a 50.  Estas roupas especiais recebem, durante sua fabricação, a adição de produtos como o dióxido de titânio, que se impregna às fibras do tecido. É esse aditivo que é responsável pela proteção solar da roupa. Essa proteção não sai com a lavagem nem com o suor, ou seja, enquanto a roupa não for danificada, a proteção se mantém.

Um FPU de 50 representa um bloqueio de 98% dos raios ultravioletas. O ideal é que você utilize roupas com pelo menos FPU 30. Além de camisetas, existem outros itens no mercado com a mesma tecnologia: luvas, bonés, viseiras, chapéus, sombrinhas. Só não vale esquecer de aplicar o filtro solar nas áreas expostas como face, orelhas, pescoço, mãos e pés…

O que mais gostei é que existem muitos itens para crianças também, como macaquinhos, maiôs e chapéus, o que facilita ainda mais a vida das mamães na hora de proteger os pimpolhos. E quem pensa que essas roupas devem ser feias está muito enganado: as fábricas, cada vez mais, têm investido em tecnologia para aliar proteção a conforto e estilo.

Sabe-se que grande parte de radiação que recebemos durante a vida se dá na infância e adolescência, por passarmos muito tempo ao ar livre – no colégio, no quintal de casa, nos parques, nas praias. E, claro, é desde pequeno que se aprende bons hábitos. Por isso, ensinar as crianças sobre uso de filtro solar e como se proteger do sol é fundamental!

Proteja-se e  siga as recomendações do seu dermatologista.  A saúde da sua pele depende destes cuidados!

Imagens: reprodução.