Olá queridos, tudo bem?

Passei recentemente um final de semana na Serra Catarinense, lugar que adoro para curtir um friozinho, relaxar, comer bem e tomar deliciosos vinhos.

Como os posts lá no Instagram fizeram o maior sucesso e recebi muitas perguntas sobre a viagem, resolvi fazer um post aqui com o roteiro que montei para irmos com um casal de amigos de São Paulo para curtir alguns dos destaques dessa região gostosa aqui do nosso estado.

Saímos na sexta-feira de tarde de Floripa, chegando em Bom Retiro por volta das 19h (mais ou menos 2h30min de viagem).

Curucaca Hotel

Já é a segunda vez que fico no Curucaca, hotel boutique que fica em Bom Retiro, cidade próxima a Urubici e São Joaquim, os pontos mais famosos. Eu amo!

É um hotel pequeno no meio da Serra, com paisagens bucólicas, cabanas com tetos vivos, vistas de tirar o fôlego e quartos super confortáveis com lareira, banheira ou ofurô e um delicioso café da manhã. Achei perfeito para relaxar, ler, curtir o silêncio e namorar!

Vale à pena ficar um tempo lá explorando o condomínio em volta, tomando um vinho na varanda… os hóspedes podem ainda aproveitar massagens no SPA, jacuzzi e sauna.

Para mim, a única desvantagem é que fica um pouco longe de Urubici, onde ficam os melhores restaurantes, e também de São Joaquim, onde ficam as vinícolas/vinhedos. Mas, para quem não se importa de dirigir um pouco e, no caminho, apreciar as lindas paisagens da serra, está tudo certo! 🙂

Ah, eles não servem almoço, somente jantar mediante reserva!

Mais infos: www.curucaca.com.br

Tempero da Montanha

Na primeira vez que fomos recebemos uma indicação maravilhosa para jantar no Tempero da Montanha, que não é bem um restaurante, mas sim uma super experiência gastronômica, e resolvemos repetir.

É que o local é a casa deliciosa das queridas Cassiana e Líria, que recebem os clientes com todo o carinho e oferecem um menu incrível de 3 pratos (entrada, prato principal e sobremesa) feito na hora por elas, divulgado via whatsapp para quem estiver com reserva no dia.

No ano passado provamos sopa de abóbora com provolone derretido, risoto de truta defumada com pinhão e Apfelstrudel caseiro de sobremesa. Desta vez elas serviram sopa de legumes bem quentinha com pão de milho caseiro, lombo suíno com cenouras caramelizadas, arroz com brócolis e pinhão e, de sobremesa, uma maravilhosa cheesecake que, segundo nossos amigos que são super fãs, foi a melhor que já comeram na vida!

A comida é acompanhada de água da montanha (aquela super fresquinha, direto da fonte) e vinhos da região bem recomendados (com preços super justos!) no clima muito aconchegante da casa, que conta com uma lareira sempre acesa envolvida por sofás onde é possível tomar uma última taça com a sobremesa.

O menu sai a R$ 90 por pessoa, sendo a água e o café por conta da casa. Elas trabalham somente com reservas e é bom garantir a sua com antecedência, pois são poucas mesas e a experiência é única! 😉

Serra do Corvo Branco

No sábado recomendo sair cedo para conhecer a Serra do Corvo Branco, um dos cartões postais da região. Tem um visual incrível, de tirar o fôlego!

Depois, é seguir para…

São Joaquim

Onde podem almoçar com calma. A cidade é bem pequena e após às 15h praticamente não haverá restaurantes abertos, somente cafés para fazer um lanche, então vale à pena ir mais cedo.

Em São Joaquim recomendo passar na Casa do Vinho, onde são vendidos todos os rótulos das vinícolas e vinhedos da região. Por lá recomendamos super o Pinot Noir da vinícola Susin, de 2015. O rosé deles também é ótimo e os meninos sempre têm outras ótimas sugestões para fazer para quem quiser conhecer novas opções.

Mais infos: www.casadovinho.net

Degustação de vinhos na Villa Francioni

Na primeira vez que subimos a serra fomos conhecer a Villa Francione, que é uma das principais vinícolas da região e a que tem a melhor estrutura para receber os visitantes. As excursões pela produção saem praticamente de hora em hora e o valor da entrada pode ser retirado em vinhos após a degustação. É possível reservar seu lugar pelo site e recomendo fazê-lo, especialmente nos finais de semana de inverno!

Achei super legal conhecer mais da história da família, como funciona o processo todo de produção, como os diferentes vinhos são manipulados e guardados. Valeu bastante à pena e a vista lá de cima é muito linda!

O vinho que mais gosto deles é o Rosé Villa Francione, bem leve e perfeito para tomar entre amigos.

Mais infos: www.villafrancioni.com.br

Sunset na Monte Agudo

De São Joaquim são 20min até os Vinhedos Monte Agudo, onde fizemos um dos programas mais legais da viagem: um sunset degustando os vinhos acompanhados de queijos e frios.

A Carol, uma das filhas do casal, foi a responsável por nos contar mais sobre as história da Monte Agudo e dos vinhos que provamos enquanto o sol ia se ponto lentamente no horizonte entre os arbustos de lavanda, parreiras e montanhas. Realmente maravilhoso!

Depois pudemos comprar alguns rótulos que vendem exclusivamente no local enquanto conversávamos mais um pouco com outros integrantes do grupo que se reuniu para o evento.

O valor do Sunset é de R$ 65 por pessoa e é preciso reservar com bastante antecedência, pois é bem concorrido! Eles também servem almoços e jantares sob reserva.

Mais infos e reservas: www.monteagudo.com.br

Vinícola Leone di Venezia

Este programa acabamos não fazendo desta vez, mas foi super recomendado e iremos com certeza na próxima: uma degustação na Vinícola Leone di Venezia, que fica bem ao lado da Monte Agudo.

Os vinhos são acompanhados de bruschetas e o passeio promete ser muito legal também!

Para mais infos: www.leonedivenezia.com.br

Morro da Igreja e Pedra Furada

Acabamos não indo desta vez pois é preciso pegar uma autorização para entrar na reserva com o carro. Você pode pedi-la no ICMBio, pessoalmente em Urubici ou com reserva pela internet, o que recomendo especialmente em finais de semana e feriados.

O ponto mais alto da região é o Morro da Igreja, que promete uma vista espetacular do alto de seus 1.822 metros. No mirante você também poderá ver a Pedra Furada, outra atração famosa da região.

Mais informações: www.icmbio.gov.br

Bom, esses são só alguns dos programas legais da Serra, mas fica aqui minha sugestão para curtirem essa passeio delícia bem pertinho aqui de Floripa.

Até final de setembro ainda é possível aproveitar um pouco de frio, mas se quiser ter a experiência de temperaturas sub zero, o ideal é ir mesmo no mês de julho. Já chegamos a pegar -3 graus! 🙂

Beijos e até a próxima,

Roberta