Olá queridos,

Hoje resolvi fazer um post para ajudar vocês a se inspirarem para os diversos eventos de final de ano que permeiam estas últimas semanas de Dezembro.

Sexta-feira passada começou a minha maratona, com um coquetel em um local bem legal aqui em Florianópolis. O traje que constava no convite era Esporte Fino, ou seja, calça social e camisa para os homens (com ou sem blazer) e vestidinhos coquetel para as mulheres.

Resolvi ir com um vestido de seda lilás da Le Iris que eu comprei para o meu aniversário, e a partir daí fui compondo os outros detalhes.

ro-look-i

Como o vestido não tem brilho (só o natural da seda mesmo), optei por um brinco de gota em pérola e zircônia que eu comprei há algum tempo atrás (não lembro onde), pela pulseira da Schmidt em prata com zircônias bem brilhantes (do meu casamento), o anel de cristal comprado na Kargo no início do ano e pelo peep toe de cetim lilás da Barrats, de Londres.

No meu aniversário usei o vestido com um peep toe preto de verniz da Guess que eu amo, mas adorei fazer esta combinação tom sobre tom com o peep toe lilás também. Ficou menos óbvio, sabe?

Quis fazer uma maquiagem bem leve (que eu adoro!), até porque não sei mesmo fazer nada muito elaborado. Optei por não passar base, então usei somente o corretivo da MAC para disfarçar alguns pontinhos e tirar as olheiras e já parti para o pó bronzeador também da MAC que estou AMANDO!

ro-maquiagem

Makes usados no look.

O batom é o meu predileto, o 135 Rouge Pur da Yves Saint Laurent. Nos olhos quis só iluminar, então usei a sombra branca cintilante em pasta Dior Show no côncavo e rente aos cílios inferiores, o lápis preto Le Crayon Khôl da Lâncome só em baixo para fazer um draminha e o meu rímel predileto, o Lash Queen Feline Blacks da Helena Rubinstein, para deixar os cílios mais volumosos.

O blush é o Pink Snow da MAC que o maridón trouxe e passei também um iluminador em pasta da Jemma Kidd (acho que ainda não vende no Brasil, ou?) nas têmporas, no cantinho interno do olho (para iluminar o olhar), logo abaixo das sobrancelhas e no vêzinho do lábio, para dar um pouco mais de volume.

E pronto!

Vejam abaixo o resultado:

ro-maquiagem

Como falei para vocês no Twitter (já está me seguindo?), sou uma super adepta dos coques nestes dias quentes de verão, pois odeio ficar com os cabelinhos grudando no pescoço ou na testa. Acho super prático e elegante, além de ter mil variações para podermos usar nossa criatividade.

Eu já tinha testado este coque, que aprendi com a Vic do blog Dia de Beauté, com o cabelo dividido no meio, mas preferi, para este evento, fazer a divisão lateral que sempre uso, afinal eu já tinha secado ele deste jeito 2h antes quando cheguei da academia. Vejam só como ficou:

roberta-cabelo

O penteado é hiper simples e rápido de fazer:

1. Divide o cabelo onde você quer (do lado ou no meio).
2. Pega uma mechinha de um lado e vai enrolando pra trás.
3. Prende a mechinha enrolada atrás da cabeça com um grampo firme.
4. Faz o mesmo com a mechinha do outro lado.
5. Depois pega todo o cabelo, inclusive o de baixo e faz um rabinho de cavalo com um elástico da cor do teu cabelo ou invisível e prende um coque bagunçadinho com os grampos menores, até ficar bem firme.

Para fazer o coque, eu prendo o rabinho e enrolo o cabelo fazendo um caracol. Daí vou enfiando os grampos, um em cima, um embaixo, um do lado direito e outro do esquerdo e vou vendo se precisa de mais algum para ficar mais seguro. Se ficar uns fiozinhos saindo eu acho ótimo, mas se quiser pode prender fio por fio ou usar um gel para unir tudo.

Depois de pronto passei um spray da L’Oreal bem de longe, só para firmar um pouco e o cabelo não ficar saindo. Porém como não gosto que o cabelo fique duro, passo bem pouquinho mesmo.

Eu sempre levo uns grampos extras na carteira também pois depois que você começa a andar muito ou dançar pode ser que o coque vá ficando mais solto. Aí dou um pulo no toalete e vou enfiando mais grampos, assim bem aleatoriamente mesmo, afinal o grande lance deste coque é que ele fique com cara de bagunçadinho mesmo, com cara de “feito sem esforço”, o que é verdade, né? 😉

Você pode variar bastante a altura do coque e a maneira como prende os fios, ou pode deixar somente um rabinho de cavalo mesmo que também fica legal. Em um outro dia eu também fiz o coque bem alto, sem enrolar os fios, só prendi o cabelo bem bagunçado para trás e fiz o coque e recebi um monte de elogios, além de não passar nadinha de calor! 🙂

Espero que tenham gostado queridos!

Um ótimo final de semana para todos,