Olá queridos!

Demorei mas consegui finalizar a minha (giga) review do que rolou no Fashion Rio Outono/Inverno 2010, que acabou nesta última quarta-feira. O tema desta edição era Rio, Olimpico e Maravilhoso.

Como bem disse Glória Kalil, as coleções do Fashion Rio ditaram tendências claras, com muito poucas variações de estilista para estilista, ou seja, talvez teremos que ter mais criatividade para fugir da mesmice e achar jeitos pessoais de nos atualizar para não ficarmos todos “uniformizados”.

Será que veremos todos de saia-tulipa de cintura alta e blusinhas podrinhas? De pernas de fora e calças cenoura? Só o tempo dirá!

Silhuetas e formas

Após um período de formas rígidas e masculinas, de valorização da magreza e dos ângulos retos, a feminilidade e a sensualidade das curvas e do corpo da mulher, que já tínhamos visto dar as caras na última estação, finalmente se firmam e viram o moto do início da segunda década do século 21, segundo o Fashion Rio.

favoritos

Os looks preferidos.

Faz todo o sentido se formos relacionar com o momento que estamos vivendo: modelos como Lara Stone, que foram rejeitadas na década passada por seus corpos muito cheios de curvas, agora são as rainhas dos editoriais e passarelas, ao mesmo tempo que “pessoas reais”, com curvas e defeitinhos reais, passam a ganhar espaço como modelos e o famoso Photoshop é condenado pelo artificialismo.

A silhueta, que antes era mais reta, pelo vai-e-vem da moda se torna novamente mais curvilínea, com cinturas marcadas e com a valorização escancarada dos quadris. Os ombros, que na década passada tiveram um papel tão importante, vêm um pouco menos frenquentes, mas mesmo assim ainda veremos bastantes mangas pontudinhas por aí.

Peças-chave

Seguindo o tema feminino, as calças, tão populares nos últimos desfiles, irão dividir lugar com muitas saias e vestidos, que serão os hits absolutos do próximo inverno.

Além disso, de roupas super próximas ao corpo, agora as mulheres irão querer (ou já querem) mais leveza e conforto, ou seja, os vestidos estão um pouco mais folgados e as saias, mais amplas.

As calças continuam com preguinhas no quadril, tanto mais afuniladas nas pernas (peg-leg, carrot) quanto mais larguinhas também. A cintura é sempre no lugar para alta.

As saias de modelo tulipa, com a cintura alta e marcada, estiveram em 99% dos desfiles, também em variações como pétala, balonê e com volumes dados por peles, babados, drapeados ou aplicações de rosas, paetês, fios e até penas.

Os babados e drapeados aliás, segundo os desfiles, estarão em todas as araras neste inverno.

saias-tulipa

Foco no quadril: saias tulipa e volumes diversos na região.

A cintura foi marcada por cintinhos ou por vestidos e calças acinturados, assim como por divisões bem claras entre parte de cima e de baixo.

Para mostrar a cinturinha, os casaquetos curtinhos apareceram bastante, também em variação colete, porém o blazer boyfriend ainda deu o ar da graça e parece ainda não querer desaparecer dos nossos armários.

Muitas sobreposições, como é de praxe no inverno, agora de comprimentos diferentes: casaqueto curtinho com blusa mais longa, colete longo em cima de blusinha podrinha para dentro da saia, tricô por baixo de bolero curtinho, etc.

E os macacões…estas peças difíceis de agradar apareceram de novo de forma bastante significativa. Vão aderir?

Comprimentos

O micro-comprimento continua, ou seja, as pernoquinhas continuarão de fora no inverno (haja meia-calça!). Entretanto, comprimentos curtos são para quem pode, né?

Para contra-balancear, ankle-boots, sandal-boots com meia-pata e botas 7/8 (sabem aquelas que a Xuxa usava nos anos 80?).

Estampas

As formas são femininas, porém as estampas se mantem geométricas. Muitas listras, xadrezes neutros (p&b, p&cinza, etc.) e algumas estampas étnicas, flores e artsy também apareceram.

estampas-geometricas

Estampas geométricas, xadrez & listras.

Decotes

Os decotes não mudaram muito: o tomara-que-caia continua sendo o “rei do pedaço”, dividindo os holofotes com o de um ombro só.

Materiais

A textura é o foco, e o mix de texturas e materiais nunca esteve tão em alta!

Desta vez, os protagonistas são o veludo, o couro (com brilho ou camurça), as peles (fakes, please), os paetês, a renda, o tricô e as transparências, agora mais próximas da pele e menos estruturadas, criadas por segundas-peles (aquelas mesmo!). E segunda-pele é ótimo no inverno para nos permitir usar as peças de verão sem passar frio: embaixo de camisetas e blusinhas, embaixo de casaquetos de manga 3/4, embaixo de saias e vestidos curtos, e assim por diante.

Com brilho e textura, o lurex também apareceu bastante, coisa que já vinha acontecendo desde a estação passada.

mix-materiais

Mix de materiais: couro + tricô + segunda-pele + veludo + seda + renda…

Cores

O preto reinou absoluto, junto com outras cores sóbrias como o azul, o marrom e o cinza. Teve também muito a clássica coordenação de p&b. Um inverno escuro nos aguarda queridos!

Acessórios

As cabeçinhas virão cobertas de chapéus, lenços, laços e arcos. Os maxi-colares também não sumiram, mas, na minha humilde opinião, o acessório mor é o cinto, que veio tanto bem fininho quanto em grossura média.

Os sapatos oficiais do inverno serão as ankle-boots de salto, com bicos peep toe ou fechados. O salto meia-pata também continua, tanto nas botas quanto nas sandálias, usadas com meia ou mais fechadas e pesadas.


Então é isso queridos, agora vamos aguardaro o que o SPFW, que começa neste domingo, irá nos trazer de novidades também.

Um ótimo final de semana para todos,

Roberta