…pelo meu novo perfume: Chloé Eau de Parfum.

Estava de bobeira no freeshop do JFK, em Nova Iorque, experimentando outros perfumes (sem sucesso) quando a atendente se aproximou:

“Gostaria de provar o novo lançamento da Chloé?”, disse ela.

Claro, pensei, porque não? Ainda mais com este frasco foooofo. Ainda mais sendo da Chloé, que considero uma das marcas mais sofisticadas ever.

Porém na hora, confesso, não coloquei muita fé. Há anos tento sair dos mesmos perfumes de sempre mas nada havia me conquistado até agora. Até agora!

A atendente foi esperta: ao invés de borrifar no papelzinho, ofereceu para colocar em meu pulso. Este, para mim, é o melhor truque para experimentar perfumes pois, como a fragância muda de pele para pele, esta é a única forma de saber de fato como o perfume irá “se comportar” em você.

Na hora, achei bem gostoso, mas o preço não me agradou. Saí do freeshop e continuei explorando a livraria e outras lojinhas pelo saguão de embarque.

De repente, começo a sentir um cheiro maravilhoso! “De onde é que está vindo isso?”, me perguntei. Até que lembrei: do meu pulso, claro.

Fechei os olhos, senti aquela fragância maravilhosa novamente e pensei: finalmente!

Corri de volta à loja, peguei a caixinha (linda!) e passei o cartão, sem medo de ser feliz.

E como estou feliz! <3

Com aroma predominantemente floral (amo!), o perfume tem fundo levemente adocicado, decorrente das essências de rosas peônia, magnólia e lírios do vale, finalizando com um leve toque de madeira de cedro e mel. O espírito do perfume, segundo a marca, é exuberância e sutileza, para mulheres independentes porém delicadas, com um senso nato de estilo.