Os destaques de ontem, penúltimo dia desta edição do Donna Fashion DC, foram a multimarcas PWLabel, Arezzo, Damyller e a mais esperada Colcci. Pelo alvoroço no lounge e pelas filas para os desfiles já era possível saber que a noite prometia!

Na primeira fila para o desfile da PWLabel mulheres lindas e muito bem vestidas fizeram a felicidade dos fotógrafos de plantão e muita gente assistiu os desfiles desta e das outras marcas da noite de pé.

A PWLabel é uma das minhas lojas preferidas aqui em Floripa e vende marcas que eu adoro como Juliana Jabour, Cori, Fause Haten, Tufi Duek, Calvin Klein, Alessa entre muitas outras, além da marca da própria Patrícia Wessler.

O desfile começou com as peças super elegantes da linha de Patrícia Wessler e depois mostrou também alguns looks da Cori, Le Iris, Raia de goye e Andréa Marques.

No início em preto e depois em off white, marfim e bege, as peças tinham uma referência meio uniforme de soldado no ar com abotoamentos e punhos duplos, tecidos rígidos e muita alfaiataria. Os detalhes ainda mais sofisticados eram dados por botões, taxas e zíperes dourados em praticamente todos os looks desta primeira parte.

Os apliques de taxinhas douradas apareceram nas mangas, golas e alças de vestdidos, casacos e blusas, alguns com efeito matelassado ou em veludo. O veludo também veio em calças e casacos, além de blusas com estampa orgânica aveludada em tecido transparente. Um colete de pele do qual Patrícia já havia falado na coluna dela aqui deu um toque ainda mais invernal à coleção junto com sobretudos e casacos com golas no estilo degagê, esta gola mais estruturada e afastada do pescoço. Aliás, as golas foram destaque nesta coleção com muito volume, botões, dobras e fivelas.

As fivelas também estavam bastante presentes em casacos e blusas, além de muitos plissados, amarrações, dobraduras e babados. Os vestidos de cetim eram uma leveza só, mas tinha também os mais estruturados de lã a la Chanel, acinturados e com saia em tulipa.

O acabamento em debrum apareceu também, ora mais grosso nos casacos ora mais fino no vestido de babados em crepe. As calças de cintura mais alta, cigarretes, pantalonas e os macacões também deram o ar da graça.

Na segunda parte, na coleção de Tufi Duek, que aliás a PW vende com exclusividade no estado, a mulher sofisticada se torna mais selvagem e sensual e a referência das amazonas e dos pampas gaúchos dá o tom às peças: franjas, coletes, imagens de cavalo, ponchos e bombachas ganham modernidade e ficam glamurosas nesta coleção total black com alguns toques de bege que já tínhamos visto também no SPFW.

A alfaiataria e o couro dão o tom às calças cenoura e os vestidos e blusas molinhas e amplas, com muito bordado com pedrarias, correntes e moedinhas fazem o contra-ponto trazendo movimento. Teve também lã, rendas metalizadas e muito decote nas costas, que aliás e o hit da estação.

As botas em couro de cano altíssimo até o meio da coxa evidenciavam ainda mais o mood sexy do desfile que terminou com gostinho de quero mais!

No coquetel na loja após o desfile, as coleções desfiladas já podiam ser conferidas ao som de boa música, ótimo papo e degustando docinhos, canapés e um champagnezinho geladinho, porque ninguém é de ferro, néam? 🙂