Os destaques de ontem, penúltimo dia desta edição do Donna Fashion DC, foram a multimarcas PWLabel, Arezzo e a mais esperada Colcci.

Confira aqui os desfiles dos outros dias: Tida, Petit Pavé & Santella, TNG, Dopping, e 2nd Floor.

No desfile da Arezzo, o clima era a liberdade e a diversidade. Nestes tempos de crise, a marca fez bolsas e calçados para todos os gostos, do estilo montaria/étnico ao mais clean, pelo arquitetônico e retrô até ter um perfume meio rocker/punk com taxinhas, moedinhas e com direito a braceletes de pinos.

Botas estilo monaria, bolsas recortadas e com babados e a
sapatilha galdiadora que fez sucesso entre os expectadores

As maxi bolsas dera espaço para as bolsas médias e carteiras que realmente são “it” desde o inverno passado.

No início do desfile, as botas de montaria flat vieram acompanhadas de bolsas com recortes e furos, zíperes e fios soltos à Balenciaga, alças trançadas e couro camurça. O couro no corpo das bolsas também se trançou desde um estilo meio Bottega Veneta, passando por um trançado vazado que criava pequenos furinhos até formar uma padronagem clássica meio argyle, aqueles losangos multicoloridos que a gente vê tradicionalmente em suéteres de cashmere por aí. Mais inverno impossível! O argyle também apareceu nos sapatos.

Scarpin de cetim e ankle boot com bico peep toe,
bolsa com babados e carteira trançada no estilo
Intrecciato,
conhecidamente usado pela
grife italiana Bottega Veneta

Teve também babados e enrugados de couro nas bolsas, paronagens geométricas e algumas bolsas com modelagens mais quadradas e estruturadas ou com fecho de moedeiro. As carteiras eram mais finas e compridas e algumas vieram com alças de corrente no estilo Chanel e outras bordadas com moedas e lantejoulas.

Padronagens geométricas

Aplicação de moedinhas nas sapatilhas de bico redondo,
padronagem argyle em bolsas e sapatos

O couro am basicamente todas as bolsas é bem molinho que podia ser visto mais opaco ou com brilho.

O peep-toe continua com tudo em ankle boots e scarpins de couro ou forrados em cetim. As sapatilhas também continuam, com bico arredondado, laços e até uma que lembrava um estilo gladiador com um pedaço de couro como uma polaina amarrada à canela que foi bastante comentada.

Couro recortado nas bolsas, criando texturas.

No mais muitas sandálias meia-pata com milhões de fios trançados criando diferentes motivos, de saltos que iam de anabelas aos mais grossos e altos, sem muito finos desta vez.

As cores variaram entre o marinho, marrons escuros a caramelo até o bordô, com algumas aparições de verde escuro.