Conforme comentei com vocês aqui no blog, fui fazer o enxoval da Stella lá em Miami na semana passada e, agora de volta, posso falar uma coisa para vocês: estou ainda mais convencida de que vale muuuuuitooooo a pena!

Tudo é infinitamente mais em conta, a variedade é absurda e você nem precisa visitar tantas lojas assim para cumprir com a lista, pois dá para resolver quase tudo em um outlet só, com uma ou duas paradas a mais dependendo do que você estiver procurando.

Em uma sequêncinha de posts durante as próximas semanas, vou passar algumas dicas de como se planejar, locais que eu visitei, lojas que eu recomendo para o que e afins.

Vamos lá? 😉

Planejamento

Antes de ir, fiz uma extensa pesquisa com amigas que já tinha ido e pela internê para ver que lojas, outlets e outros locais realmente valiam a pena ser visitados, o que compensa comprar por lá ou não, modelos, quantidades e afins. Fiz minha lista de compras baseada em todas estas informações, com itinerários já mais ou menos fechados e tudo, afinal quando se está grávida o “tempo útil de perna” é limitado e realmente não dá para ficar vendo tudo, ou a viagem se tornará extremamente cansativa.

Para a fase de planejamento, minhas dicas são:

1. Converse com sua médica para ver se você vai poder viajar ou não durante a gestação. Existem diversos fatores que impedem uma viagem longa e cansativa destas, alguns médicos que são contra e é peciso seguir muitas recomendações, além do haver o período ideal para se realizar esta aventura.

E, se houver qualquer risco, não vá! Procure amigos que possam trazer algumas roupinhas para você, faça encomendas pela internet e dê outros jeitos, pois a gravidez é muito preciosa para você arriscá-la de qualquer forma que seja.

Mas, se conseguir o aval da médica, o visto e uma passagem que valha a pena…

2. Faça o seu dever de casa: pesquise, leia opiniões em blogs (aqui!) ou sites, converse com pessoas que já fizeram esta viagem. Anote bem certinho quais produtos, modelos e marcas valem a pena, os locais a ser visitados de acordo com o seu perfil/orçamento e necessidades, onde ficar, mapas, carro e tudo o mais.

3. Desenvolva sua lista de compras: a lista é item imprescindível para fazer o enxoval no exterior (e aqui também!) e deve ser muito bem organizada. Divida os itens por categoria (roupinhas, farmácia, quartinho, utensílios, mamãe, etc.) e as quantidades por idade e também por época do ano, afinal se o seu bebê vai nascer no verão, as roupinhas RN e 0-3 devem ser mais fresquinhas, enquanto as de 6 meses já devem ser de inverno, né? E assim por diante.

E não esqueça de ir riscando os itens que for comprando, assim não corre o risco de fazer compras duplicadas ou focar somente em um tamanho ou categoria e esquecer das outras.

4. Veja em qual loja você poderá encontrar o que e anote em sua lista, em uma coluna tipo “onde encontrar”. As lojas nos EUA são muito grandes, ou seja, é possível que você se perca nos primeiros 10 minutos caso não tenha um foco bem definido.

Ah, a maior parte das lojas possuem sites, ou seja, você pode pesquisar tranquilamente tudo o que precisa antes mesmo da viagem e já deixar anotado na lista, ou até mesmo fazer a encomenda pelo site e mandar entregar no hotel, aliviando a maratona!

5. Planeje mais ou menos um itinerário para que você não perca tempo zanzando inutilmente: trace no mapa (alô Google Maps) onde ficam as lojas e shoppings que você quer ir e tente passar nos que estão na mesma região no mesmo dia, vá a um mais longe em um dia e em outro mais próximo no dia seguinte, alterne dias mais cansativos (no outlet!) com dias mais lights (comprinhas menores, shoppings mais chics, etc.) e assim por diante.

E evite ir em uma loja ou shopping somente por causa de um ou dois itens, ou vai precisar de 2o dias para completar o enxoval! O que não for possível encontrar dentro das principais lojas, tente encomendar pela internet ou procure alternativas de outras marcas/preços/modelos.

6. Deixe intervalos para descanso, planeje pausas, passeios lights e até um cineminha, porque não? É bom descansar a mente e esquecer um pouco das compras por um tempo, ou a ansiedade pode começar a tomar conta. Pense também que não é bom para você e nem para o bebê ficar muito em pé, então dividir seu tempo o mais produtivamente e responsavelmente possível é fundamental!

7. Reserve um hotel que fique o mais perto possível dos locais que você escolheu ir, assim não perderá tanto tempo com deslocamento.

8. Se possível, alugue um carro, pois Miami é uma cidade grande e os locais nem sempre ficam muito próximos, ou seja, o taxi pode sair muito caro.

Alugue também um GPS ou imprima os mapas antes da viagem para poder se deslocar com mais facilidade. As ruas e estradas são bem sinalizadas, então é bem fácil dirigir por lá.

Com a carteira de habilitação brasileira e o seu passaporte, você pode dirigir por até 3 meses contados a partir de sua data de chegada.

9. Resolva as burocracias: pegue com sua médica um atestado de liberação para viajar, pois algumas companhias aéreas exigem o documento para deixá-la embarcar. Além disso, informe para eles sobre sua gravidez, pois existem as que disponibilizam assentos especiais e mais confortáveis para gestantes.

Libere seus cartões para compras no exterior, verifique seus limites, impostos cobrados e afins para evitar surpresas.

10. Faça um seguro saúde para a viagem. Mais do que nunca, você precisa estar protegida caso aconteça algum imprevisto durante a viagem. Alguns cartões de crédito disponibilizam uma cobertura quando são usados para comprar a passagem, mas é preciso saber bem certinho o que eles oferecem e como acioná-los caso necessário.

Caso o seu não ofereça, todas as agências de viagem possuem seguros de saúde para viajantes, de vários tipos e preços. Entre em contato com a sua e viaje mais tranquila!

Ufa, virou um giga-post, heim?

No próximo falaremos dos shoppings, outlets e lojas que visitei e o que encontrar em cada um.

Até lá!

Beijocas,

Roberta Carlucci