Essa é uma dúvida recorrente nos emails que recebo, então resolvi fazer um post para que todos possam se beneficiar das informações também!

Bom gente, foi-se o tempo em que era obrigatório coordenar a bolsa, o sapato e/ou o cinto, mas claro que isso não é de forma alguma algo proibido pela moda atual.

Algumas pessoas inclusive, que possuem um estilo pessoal mais conservador como o clássico, gostam muito de fazê-lo, então o legal é encarar isso sem stress, porém com a consciência de que quando fazemos isso, vamos passar uma mensagem de “combinadinhos” e “certinhos” mesmo. Se esse for o objetivo, vá em frente!

Caso queira descombinar, não existe uma regra rígida, mas a X da questão é a harmonia: as duas ou três peças precisam conversar umas com as outras ou pelo menos com a roupa para que o look todo fique em consenso.

Por exemplo: eu gosto muito de usar o sapato como ponto de cor no look, tipo nesse look aqui. Então, na hora que escolho a bolsa e/ou o cinto, procuro harmonizá-los com o restante da roupa, ou seja, se estou com um look mais creme ou marrom, a bolsa é caramelo ou bege, se estou de jeans mais azul, bolsa azul e assim por diante.

A bolsa também pode ser de um tom da mesma família de cores do sapato e/ou do cinto, como por exemplo bolsa marrom e sapato/cinto nude ou caramelo.

Para as avançadas, também tem a possibilidade de descombinar por completo, mas aí tem que ter uma certa personalidade para não causar estranhamento. A exceção deste caso é quando um dos três for neutro, como nude ou preto: aí ele fica meio que em um modo “invisível”, ou seja, você pode jogar a cor de bolsa/sapato/cinto que quiser que vai dar quase sempre certo!

Vejam os exemplos para se inspirar e entender melhor:

Sapato como ponto de cor = bolsa neutra que harmonize com o restante do look. Cinto preto, cinza ou combinando com o sapato.

Sapato “invisível” ou neutro = liberdade para escolher uma bolsa que complemente o look, neste caso em monocromático com o restante. Se usar cinto, neste caso o nude ou mesmo tom do restante.

Sapato e bolsa neutros ou em tons parecidos, mas não iguais = tudo bem! 😉

Bolsa combinando com o look = liberdade para brincar com a cor do sapato, seja discreto como aqui em cima ou não!

Sapato (verde limão) conversando com o vestido e bolsa em tom diferente da mesma cor = extravagância chique!
descombinado

Tudo descombinado = extravagância para iniciadas e entendidas como Olivinha. Se ela estivesse de cinto, o ideal seria um preto ou caramelo, o mais discreto possível para não “brigar” com o restante.

Cinto e bolsa combinando (ou quase) = liberdade para brincar com a cor (ou estampa) dos sapatos
Laranja

Look combinado mas com bastante extravagância por causa das cores fortes = zero caretice. Eu não usaria cinto nesse caso!
P1010239

Outro look combinado que não está certinho, né? E o cinto combina com o detalhe da bolsa. Esperta essa moça, heim?, usando a bolsa para ‘linkar” os 3!
P10144471

Descombinado com uma cor em comum também é uma boa estratégia. E, ao descombinar, o cinto deve combinar com algo: com o sapato (caso do look acima) ou com a bolsa.

Novamente sapato neutro = bolsa livre mas harmoniosa, no caso coordenando com o a saia. Cintos metalizados são considerados neutros também e são curingões no armário!

Esquerda: bolsa e sapato em jogo tom-sobre-tom com a estola | Direita: tudo junto e descombinado, mas não tão chocante por causa das cores mais “domadas” do vestido (neutro) e da bolsa (pastel)
vermelho

A calça rasgada faz o contraponto do feeling “certinho” da combinação de bolsa com sapato. Aqui em jogaria um cinto azul (combinando com a calça).

Que tal?

Beijos,

Roberta