Estou pensando em escrever sobre este tema polêmico há tempos, mas só agora tive a inspiração de realmente sentar para falar disso com vocês.

É realmente um assunto delicado, pois gosto é gosto, né? Mas temos algumas diretrizes que facilitam e muito a não ultrapassar esta linha tão tênue e que faz tanta diferença em nossa imagem e nos looks que escolhemos.

Quero começar falando que a sensualidade está muito mais na atitude do que na roupa: uma mulher sensual pode o ser sem um decote ou transparência qualquer, pois possui uma exuberância natural em suas atitudes, modo de falar e se movimentar. Estas não precisam de qualquer ajuda para serem assim, né? Simplesmente o são e este estilo se reflete na escolha das peças que usa, na cor e no corte de cabelo que prefere, nos tecidos que acaba usando mais e assim por diante.

Já a sensualidade forçada corre um sério risco de se tornar vulgaridade, coisa que a maioria das mulheres não quer, né? E, para acertar aqui, a palavra-chave é MODERAÇÃO!

Os excessos é que tornam uma mulher sexy, vulgar e passam uma imagem equivocada da pessoa em questão. Sim, porque inevitavelmente julgamos os outros, seja de propósito ou não. A mensagem que uma pessoa vulgar passa é de extrema insegurança e deselegancia, e por mais lindo que seu corpo seja, um pouco de mistério ainda é a alma do negócio.

Claro que, se o objetivo é vulgarizar mesmo, como as mulheres-fruta e afins, entre de cabeça e aguente as consequências! Mas, se a vontade é de ser um pouquinho mais sexy e causar um pouquinho mais de furror sem perder a finesse, o ideal é optar por poucos e bons detalhes e compensá-los cuidadosamente.

Ah, e sempre na hora e lugares certos, né? No local de trabalho, por exemplo, a sensualidade deve ficar mais de lado para que suas qualidades profissionais possam se destacar e serem valorizadas. Na balada, para sair com o gatinho e naquelas festinhas cheias de promessas, aí sim vale se esforçar para ter uma pitada de sex-appeal!

Vejam abaixo alguns truques que podem facilitar a vida de quem quer dar um toque sexy à produção, mas sem nada de vulgaridade:

[bullet_list]

  • O importante é saber se valorizar e nunca, sob hipótese alguma, se desvalorizar.Se você tem as pernas muito grossas, para quê usar saias super curtas que as engrossarão ainda mais? Se tem barriguinha saliente, usar tops justos que marcarão as gordurinhas só a deixará mais insegura. Ombros largos com alcinhas finas = costas masculinizadas. Excesso de maquiagem = zero glamour. Tudo justo/decotado/curto/recortado “aomesmotempoagora” = 100% vulgar na certa! Lingerie errada = seios e gordurinhas fora do lugar.Todos nós temos algo de bonito que amamos e, ao destacar isto (e não nossos “defeitinhos”), já estaremos nos sentindo mais seguras. E segurança é tudo, né?
  • Quanto mais pele à mostra, mais sensual o look, e o excesso é que cai na vulgaridade! Portanto, se mostrar bastante as pernas, procure esconder um pouco o decote. Se ousar nas transparências em cima, uma calça ou saia mais comprida será a pedida. Se a calça for mais justinha e chamativa, que tal uma blusa mais clássica e polida? Este jogo de mostra-esconde é o que há de mais sensual!
  • Tecidos delicados como a seda, a renda e mais ousados como o couro, cores como vermelho sangue ou bordô, preto e dourado, além de estampas de bicho e saltos altos são elementos naturalmente sensuais, sabiam?
  • O short ou saia é mais curtinho? Prefira modelos mais larguinhos e use-os com sapatos mais baixos, como sapatilhas e rasteiras. Outro truque para compensar a “curteza” é uma meia-calça opaca fio 40 ou mais grossa.
  • Vestidos-bandagem e outras versões super justas pedem corpos bem magrinhos e com tudo no lugar. Além disso, a “justeza” já é toda a sensualidade do qual ele precisa, então evite modelos ainda por cima super decotados e curtos. As formas do corpo feminino já são naturalmente sexy!
  • Decotes avantajados ficam sempre mais elegantes em pessoas de seios pequenos. Seios grandes precisam de sustentação, então o decote precisa acomodá-los e permitir o uso de soutiens mais firmes. Nada mais vulgar do que seios “saindo” decote a fora e pessoas ajeitando a blusa a cada 5 minutos…
  • Tops cropped, aqueles mais curtinhos, só para quem tem barriguinha sarada e sem nunca mostrar o umbigo. O objetivo é ficar somente com uma faixinha de barriga de fora, o que é muito sexy, sim! Mas aí a parte de baixo pode ser mais comportada, né? Para compensar.
  • Lábios vermelhos, brincos compridos e com movimento, colares longos que caiam no decote, cabelos caindo sobre os olhos, soltos ou em coques desarrumados são outros elementos sutilmente sexys;
  • Iluminar o corpo (decote, pernas, braços e afins) e a maquiagem (no canto interno do olho, têmporas, v-zinho do lábio) também são maneiras de passar uma imagem mais exuberante;
  • Abrir um botão a mais na camisa também é infalível, além de marcar a cintura, cruzar as pernas com finesse e passar as mãos nos cabelos.
  • Um óleo no corpo, a pele hidratada, uma lingerie sensual que só você sabe que está usando… estas coisas ajudam super a entrar no clima!

[/bullet_list]

E, por fim, o segredo maior para ser sexy é se sentir sexy, acima de tudo! E isto só é possível quando nos achamos bonitas e estamos seguras com aquilo que enxergamos no espelho.

O importante é se amar, né? Sempre.

Beijinhos mais elegantes e menos vulgares,

Roberta Carlucci