O artigo da vez saiu na revista In Style dos EUA, edição de Agosto, e traz 10 dicas interessantíssimas de estilo dadas pelo estilista Jason Wu.

Nascido em Taiwan porém já naturalizado americano, o talentoso estilista, que começou sua carreira desenhando roupas de bonecas, ganhou fama somente recentemente por ser o escolhido du Jour pela primeira dama americana Michelle Obama em diversas ocasiões, como na posse de seu marido, na comentadíssima capa da Vogue americana, em viagens oficiais e outras. Michelle é, definitivamente, a fada madrinha de Jason, não é mesmo?

Confiram então abaixo as dicas preciosas que ele nos dá!

1. Reavalie as cores primárias.

Algunas adultos acreditam que vermelhos fortes, amarelos e azuis pertencem somente ao guarda-roupa infantil, porém eu nunca me canso dos tons primários, que sempre roubam a cena. O que faço é um leve mix de cores, como vermelhos com um leve tom de laranja, amarelo dourado mostarda, ou um azul centauro. Assim, você pode ter um toque da cor familiar com uma pitada do inesperado.

2. Sobreponha texturas.

Cores monocromáticas podem parecer bastante dramáticas ou ficar bem sem graça. Para funcionar, deve haver uma brincadeira de texturas e acabamentos, como um mix de opaco com brilho. Em um dos looks de outono, tingimos organza, tule e plumas com exatamente o mesmo tom de pink escuro para aumentar ainda mais o impacto visual.

3. Dê uma chance para seus pulsos.

Não sou uma pessoa que gosta de colares, pois acho um pescoço ou clavículas nuas super elegantes. Porém um belo e impactante bracelete é tão empolgante! Adoro as peças de Tom Binn, com cristais e alfinetes de segurança. Quanto mais elaborada a peça de jóia, mais simples o vestido deve ser para se obter um contraste maravilhoso.

4. Nunca troque de roupa!

Porque trocar uma roupa do dia para a noite? Faça um look que funcione da manhã ao anoitecer. Simplicidade luxuosa é a chave para dar certo. Misture high & low, casual com formal. Jogue um cardigan de cashmere sobre uma camisa estruturada de algodão.

5. Estruture sua própria passarela.

Não importa o que digam, um desfile de moda deve ser mais grandioso que a vida! Porém, você pode adaptá-lo para o dia-a-dia. Enquanto mostrávamos um sarongue de paetês e um volumoso suéter sobre um casaco estruturado com um maxi-colar, você não precisa de tudo isso. Coordene uma ou duas peças com o que você já possui em seu armário.

6. Caimento perfeito significa sofisticação.

Um vestid tubinho é a peça mais fácil de se vestir quando está bem ajustado ao seu corpo. As mulheres deveriam tratá-los da mesma forma em que um homem bem vestido trata o seu terno: faça os ajustes necessários para que a peça lhe vista perfeitamente.

Um centímetro a menos no quadril ou nas mangas, uma pence nas costas pode fazer toda a diferença na hora de criar uma imagem sofisticada.

7. Surpreenda e brilhe!

Não existe nada novo em uma saia godê. Por isso, procure maneiras menos tradicionais para deixá-la mais bonita. Nesta temporada, fiz palhetas de borracha tratada, usei ouro 24 quilates para pintar por cima de cetim e cortei flores de renda Chantilly para aplicá-las como bainha em um vestido de seda.

8. Viaje leve.

Preto, branco e cores neutras são versáteis quando você adiciona estampas ou padronagens como poás, que se sobressaem nos sólidos. E sempre compre uma peça nova incrível a cada vez que você viajar a algum lugar diferente. Quando voltar para casa, a peça será uma lembraça do lugar em que você esteve e será sempre uma peça que você gostará de usar pois possui história e sentimento por trás.

9. Seja uma dama.

Tecidos suaves como chiffon ou georgette ficam ótimos de uma maneira muito fresca e leve, dependendo de como você os coordena. Uma camiseta com aplicação de cristais sobre uma calça jeans branca e anabela, por exemplo, é um look super atual.

10. Viva em uma desarmonia divina.

Junte séculos antagônicos quando estiver decorando. Fica muito óbvio encher um ambiente moderno com móveis modernos. Em nosso novo escritório, usei as páginas pink do jornal New York Observer como papel de parede e usei um painel de madeira trabalhada do século 19 como porta de correr!

Beijocas,

Roberta