Além do Empire State Building, da Brooklin Bridge, da Times Square e do Central Park, tem mais um lugar que é visita obrigatória em NY: a Century 21.

Segundo o slogan já diz, a loja é o “New York’s best kept secret” (o segredo mais bem guardado de NY) mas que, pelo visto, não vai se manter como segredo por muito mais tempo, não!

São 4 (ou mais?) andares de roupas, sapatos, bolsas, óculos, relógios, lenços, lingerie, sleepwear, roupas de criança, malas e muito mais, tudo com descontos generosos, bem mais baratinhos do que em qualquer outra loja da cidade, com itens inclusive das coleções atuais. Literalmente um paraíso de consumo!

Uma das melhores compras lá são definitivamente os sapatos: uma parte do primeiro andar e o subsolo são dedicados à eles, que são separados por tipos (tênis, sandálias, pumps, flats, etc.) e por marcas. Steve Madden, Chloé, Dolce & Gabbana, DVF, Ralph Lauren, Tommy Hilfigher e Missoni são algumas das que vi por lá com pelo menos 30% de desconto com relação ao preço das lojas “normais”.

Comprei este espadrille da coleção atual da Steve Madden por US$ 54,00, que tinha visto na loja da marca por US$ 110,00 e arrematei também esta sapatilha de couro metalizado da Tommy Hilfigher por US$ 39,90. Tudo de bom, né?

Ainda no primeiro andar, a Century tem também uma grande variedade de bolsas, de carteiras a maxi e de vários designers. Eu já tinha comprado as minhas, mas achei Marc Jacobs, Michael Kors, Tommy Hilfigher e Guess, por exemplo. As da Michael Kors estavam, a maioria, com 50% de desconto.

Perto das bolsas fica a parte de carteiras, necessaires, bijus e uma grande quantidade de óculos de sol, porém não com tanta variedade. Os mais concorridos são Calvin Klein e Ray Ban, mas também tem Tommy Hilfigher, Ralph Lauren e outras marcas do tipo. O que valia à pena mesmo eram os preços:  os óculos da Calvin Klein, por exemplo, estavam quase todos por US$ 19,90 e tinha até modelos de gatinhasuper fofos (alô tendência!)!

Outra compra perfeita por lá são os lenços de seda, em grande variedade, logo na subida para o segundo andar. Os mais “baratinhos” ficam expostos livremente (Iceberg, Cole Haan, Longchamp, Moschino – a coleção fooofa do popeye estava toda lá!, Dolce & Gabbana, DKNY, etc.) por, em média, US$ 39,90, e os mais caros (YSL, Valentino, Pucci, Missoni, Versace, etc.) ficam trancadinhos na vitrine e custavam entre US$ 60 e US$ 120,00 (Versace). O preçinho original destes mais caros é, em édia, US$ 250,00. Descontão!

Minhas compras: lenço de algodão com seda de Emilio Pucci (azul com branco), de seda quadrado 40 x 40 cm da Iceberg (verde) e de seda 60 x 60 cm da Cole Hahn (roxo com amarelo). Super achados!

No próximo post, mais infos ainda sobre a Century!

Beijocas e até amanhã,

Roberta