Normalmente estudamos o contraste pessoal de uma cliente durante a etapa de análise de coloração pessoal e ele é um fator que ajuda muito na escolha das combinações que faremos com as peças do armário, bem como na definição das melhores estampas para cada pessoa.

O contraste pessoal é basicamente a diferença de profundidade (claro ou escuro) entre o tom de sua pele e o de sua sobrancelha, cabelos e cílios. Quanto maior essa diferença, maior será o seu contraste, e vice-versa.

Sendo assim, quem tem pele super clara e cabelos bem escuros terá um contraste bem alto, enquanto quem tem pele bem clara e cabelos igualmente claros, terá um contraste bem baixo. Da mesma forma, quem tem pele negra e cabelos pretos terá contraste baixo! Sabem como?

Para um efeito visual mais harmonioso, percebemos que o ideal é repetir o mesmo contraste que você naturalmente tem em suas combinações de roupas e estampas, já que uma estampa de contraste alto em uma pessoa de contraste baixo tende a subjugar ou distrair o olhar, enquanto uma pessoa de contraste alto com peças que façam contraste baixo pode ficar com um ar meio “sem graça”.

Vejam abaixo alguns exemplos:

A Dakota Fanning tem baixo contraste, então sempre ficará mais harmoniosa criando baixo contraste com as cores em sua pele e usando estampas com a mesma proposta, como este chevron ao lado.

Já a Jennifer Garner possui contraste médio, portanto já pode criar mais contraste entre as peças, como por exemplo um blazer ou cardigan e a blusa, e usar estampas um pouco mais vivas como o chevron com cinza médio.

Por fim, a Anne Hathaway tem bastante diferença de profundidade entre o conjunto sobrancelha, cabelos e cilios em relação ao tom de pele, ficando super bem com estampas de alto contraste e combinações como p&b, chumbo com rosa bem clarinho e assim por diante.

Isso vale também para o tom de batom: se o seu contraste é alto provavelmente você segurará um batom bem contrastante com a sua pele tranquilamente, enquanto uma pessoa de contraste baixo ficará melhor com batons mais próximos ao tom da pele.

Lembrando que o contraste é bem específico à região da face, ou seja, se você quiser usar um alto contraste no esmalte ou em uma estampa na parte de baixo da roupa sendo o seu um baixo contraste, por exemplo, não haverá efeito negativo absolutamente algum, ok? 🙂

E aí, já descobriu o seu?

Beijos e até a próxima,

Roberta

Imagem de destaque: The Zoe Report. Imagens das montagens: reprodução Google.