O que sua imagem está contando sobre você hoje?

O que sua imagem está contando sobre você hoje?

Será que o que sua imagem está comunicando sobre você é coerente com quem você é de verdade?

Será que ela lhe representa bem e mostra suas qualidades para o mundo?

Se sua resposta for sim, você estará conversando com o público certo: aqueles clientes que você quer atrair, o tipo de pessoa com as quais deseja se relacionar, aquela oportunidade que está querendo tanto.

Porém, se não for este o caso, é bom você começar agora a rever o seus conceitos sobre o assunto! 🙂

unnamedO vestir, um dos aspectos mais importantes da imagem, é uma poderosa forma de comunicação e não usar essa ferramenta a seu favor (e para se sentir bem) é deixar esta inevitável interpretação ao acaso. Já pensou?

Sim, pois se você não sai de casa pelado (espero que não! kkk) você estará sempre comunicando algo e os outros estarão invariavelmente tirando conclusões sobre você, então melhor que seja aquilo que você quer e precisa, não é mesmo?

E olha, mesmo se você saísse sem roupas você ainda assim estaria enviando mensagens, afinal a imagem é composta também dos seus trejeitos, do seu tom de voz, da escolha das palavras, do seu comportamento, postura, presença… até seu corte de cabelo e a escolha do tom do esmalte conta algo para as outras pessoas sobre você.

Sendo assim, este é um assunto sério e não deve ser levado como vaidade, mas sim como uma ferramenta valiosa para ajudar na sua caminhada para o sucesso pessoal ou profissional, seja ele qual for de acordo com a sua jornada individual.

A boa notícia é que posso lhe ajudar com isso: através de nossos serviços de consultoria de imagem pessoal e corporativa você poderá ter mais consciência do que quer e precisa transmitir nos diferentes âmbitos de sua vida, além aprender como fazê-lo de forma prática e precisa.

Conheça nossos serviços clicando aqui e entre em contato aqui para agendarmos uma conversa sem compromisso para nos conhecermos melhor: vou adorar saber mais da sua história e decidir com você como posso lhe assessorar da forma mais eficiente possível!

Nossos horários de atendimento estão abertos a partir de hoje, 17 de janeiro.

Em 2017 invista em sua imagem pessoal e profissional, gerencie melhor essa comunicação e você verá a diferença que faz ter mais esse aspecto de sua vida trabalhando a seu favor rumo aos seus objetivos.

Abraços, te espero!

Roberta Carlucci

PS: Gostou do artigo? Compartilhe com os amigos através dos links abaixo, comente e nos envie suas dúvidas! 🙂

Como se vestir para o trabalho no verão

Como se vestir para o trabalho no verão

O verão é uma época muito boa para curtir a praia, estar com os amigos, passear…mas para estar no escritório trabalhando realmente não é das melhores, não é mesmo?

A maioria das pessoas tem uma dificuldade enorme para compor looks elegantes no calor, afinal eles devem servir tanto para as altas temperaturas da chegada, saída e hora do almoço, quanto para o friozinho do ar-condicionado do escritório, sem contar que precisam continuar garantindo uma imagem profissional independente do que o termômetro marcar lá fora.

A principal orientação que dou para meus clientes, tanto homens quanto mulheres, é dar preferência por tecidos naturais, como o algodão, o linho, a lã e a seda. As fibras naturais permitem que a pele respire, deixando uma sensação maior de frescor e causando menos transpiração, ou seja, quanto mais fibra natural na composição da sua roupa, mais fresquinha ela será.

homens-informal mulheres-formal

Vale criar o hábito de observar as etiquetas e só fazendo esta mudança você já garantirá um guarda-roupa mais leve para a estação.

Para os homens, calças sociais de sarja de algodão, camisas com mix de algodão e seda e ternos de lã fria, por exemplo, são ótimas opções, enquanto mulheres podem apostar em vestidos e camisas de seda, tailleurs (saia + blazer) de lã fria e chemisiers (vestidos-camisa) de linho ou crepe para manterem a elegância.

Um colete de alfaiataria é outra peça coringa do verão, que ajuda a compor looks femininos mais arrumados sem esforço.

As cores claras de forma geral também são mais agradáveis, afinal refletem mais a luz e o calor: branco, bege, cinza, rosé, salmão e cáqui são bons aliados.

Sendo assim, o verão é perfeito para um terno cinza claro ou bege, seja de lã fria ou linho, e para as mulheres saias em tons pastel e blazers brancos são ótimas pedidas. O blazer pode ainda ser usado com as mangas dobradas ou puxadinhas para um toque de estilo!

mulheres-calca homens-formal

Além disso, quanto mais amplas as peças forem, melhor: blusas e calças mais larguinhas, como as do tipo cenoura de seda, pantalonas e a tão comentada pantacourt (aquela pantalona mais curta), são peças fresquinhas que ainda atualizam o guarda-roupa profissional feminino. A saia midi também é outra peça que, de cintura alta e combinada com um scarpin, mantém a adequação enquanto traz um ar mais moderno à produção.

No trabalho é preciso manter em mente que: quanto mais pele à mostra, mais informal o look será. Ou seja, blusas de alças finas, decotes nas costas, tomara-que-caia, saias e shorts curtos e sandálias muito abertas acabam sendo inadequados o ambiente profissional.

Como mulher, prefira blusas sem manga, saias e vestidos com comprimento no joelho, calças cigarrete (mais curtinhas), mangas 3/4, sandálias de tiras grossas ou peep toes, enquanto os homens devem optar por camiseta de algodão por baixo das camisas para absorver a transpiração e manter o frescor mesmo com o terno, além de meias 100% algodão para os pés.

mulheres-saia mulheres-calca-informal

Cores intensas e coloridas, peças esvoaçantes e excesso de estampas também são elementos que transmitem um ar mais despojado. Desta forma prefira usar estes elementos em peças menores, como um scarpin ou lenço amarrado na bolsa, sempre equilibrando o look com outros itens mais sóbrios, como algo em alfaiataria.

Independente da estação, a maior preocupação no trabalho deve ser sempre com a adequação, tanto ao dresscode da empresa quanto ao que você quer e precisa transmitir com sua imagem para seus colegas e clientes, que deve se manter coerente durante todo o ano.

Para mais dicas sobre se vestir no verão, confira aqui um post com 6 peças coringas para trabalhar no calor e aqui um artigo falando sobre os calçados ideais para o dresscode profissional formal e semiformal feminino nesta estação.

Ah, e se você quiser aproveitar que o ano está começando para deixar seu guarda-roupa mais coerente e prático de forma personalizada, não hesite em entrar em contato para conversarmos melhor, ok? Nossa agenda abrirá a partir do dia 16/01.

Tenha um ótimo 2017 e até a próxima,

Roberta Carlucci

Imagens: reprodução Pinterest e Google Images

Sua imagem a seu favor!

Sua imagem a seu favor!

Olá, tudo bem?

Um dos principais focos do meu trabalho de consultoria é a melhora da autoestima. Não, não estou aqui para apontar “defeitos” e fazer comparações com um padrão “perfeito” de corpo ou beleza como é feito na TV, mas sim para ajudá-las enxergarem suas próprias qualidades e aprenderem a destacá-las, para assim se sentirem mais seguras e felizes quando se olharem no espelho pela manhã.

Essa descoberta acontece de dentro para fora e é muito mágica quando se realiza, afinal a autoconfiança afeta não só a forma como nos enxergamos, mas todas as outras áreas de nossas vidas: nossa postura, ações, a forma como tratamos os outros e seremos tratadas, nossas decisões, relacionamentos e assim por diante.

frase-admire-a-beleza

Portanto, porque sou apaixonada pelo meu trabalho?
Porque vejo nessa transformação uma maneira de ajudar estas mulheres incríveis, clientes e alunas, a se amarem e se aceitarem para serem mais felizes e usarem sua imagem e autoestima como mais uma ferramenta para seu sucesso. 

Ah, e é desta motivação que vem meu slogan também: “Sua imagem a seu favor”.

Gosto de me sentir parte deste processo com elas e amo ver as mudanças positivas que acontecem tão rapidamente em suas vidas durante nosso tempo juntas, seja em consultoria ou em sala de aula. Essa é minha satisfação e é esta a metodologia que ensino para novas consultoras em meu curso de formação em consultoria de imagem pessoal, que está com vagas abertas para a última turma do ano em CURITIBA

Se você também tem vontade de ter um propósito e trabalhar em uma profissão apaixonante, bora entrar nessa missão junto comigo? Clique aqui para saber mais de nossos cursos de formação e torne-se uma consultora de imagem você também! 🙂

Ou, se estiver querendo resgatar sua autoestima, se conhecer melhor e melhorar sua relação com seu guarda-roupa e imagem, não hesite mais: vamos marcar um café ou telefonema sem compromisso para você me contar tim-tim-por-tim-tim o que está acontecendo e vermos juntas o melhor formato de consultoria para você? 

Para ver todos os serviços que ofereço é só clicar aqui. Estou à disposição com os últimos horários de 2016!

Para agendar é só responder este email que eu entro em contato para conversarmos, ok?

Te aguardo! 🙂

Com carinho,

Roberta Carlucci

Cardigan: peça-chave da meia estação

Cardigan: peça-chave da meia estação

Neste clima primaveril, onde cada dia está uma temperatura e em 8h tudo pode mudar, nada melhor do que investir nos cardigans: eles podem ir de manhã amarradinhos no pescoço para no fim do dia serem vestidos quando bater o vento, assim como ficar na bolsa ou no carro para qualquer imprevisto.

cardigan

Aposte nos oversized para um ar mais cool (por cima de looks mais sequinhos, como na foto) e quanto mais grosso o tricô/linha/ponto, mais informal será. Para o trabalho, um mix de linha com pérolas mais compridinho e bicolor ou fios com um pouco de brilho garantem sofisticação, e um mais curto e fino de cashmere com botões bem escolhidos também propõe um ar mais arrumado.

Atente para a qualidade da fibra (quanto mais natural, melhor) e mantenha-os sempre em bom estado retirando as bolinhas, escondendo prontamente fios puxados e guardando-os dobrados no closet para não esgarçarem.

Ah, e não se esqueça de deixar a manguinha puxada para um toque extra de estilo, tá? 🙂

Mais inspirações:

cardigan-3 cardigan-2 maxi-cardigan cardigan-carol-bassi

Beijos,
Roberta

PS: os bicolores do post são da marca Carol Bassi, feitos a mão e bordados com pérolas. Eu amo!

Clipping: 12 dicas para não errar nas liquidações

Clipping: 12 dicas para não errar nas liquidações

Participei recentemente como fonte em uma matéria para o caderno Donna, do Diário Catarinense, sobre dicas para não errar em tempo de liquidação.

Essa época é realmente uma delícia, porém também bem arriscada para quem costuma fazer compras por impulso ou não sabe de verdade o que precisa. É preciso manter o foco e pensar bem antes de comprar para poder fazer bom proveito dos preços reduzidos, onde podemos fazer ótimos achados e economizar mesmo!

Vejam a matéria na íntegra abaixo:

Liquidacoes-Donna Cliquem na imagem para ver maior!

Espero que tenham gostado das dicas, que acredito serem atemporais e valerem para todos os tipos de compras, não é mesmo?!

Beijos,

Roberta

As 5 estampas atemporais nas quais você pode investir

As 5 estampas atemporais nas quais você pode investir

Uma dúvida recorrente entre minhas clientes é relacionada à estampas, afinal combiná-las pode ser um desafio e muitas pessoas ficam em dúvida na hora de comprá-las por acharem que são sazonais, ou seja, que ficarão ultrapassadas nas próximas temporadas.

É fato que uma peça lisa acaba sendo mais versátil do que uma estampada, mas as diferentes padronagens trazem personalidade e modernidade ao guarda-roupa, atualizando-o e tirando os looks da mesmice.

Mas, afinal, existem estampas clássicas, que não saem de moda nunca?

Com certeza, e eu selecionei as top #5 que valem o investimento:

1. Listras

Mais atemporais que as listras, não há! Imortalizadas por Coco Chanel, são a cereja do bolo nos looks navy e ficam charmosas em qualquer produção.

Listras Listras Listras 2listra-1

2. Animal Print

A onça, a cobra e o croco são definitivamente estampas que transcenderam as tendências e foram imcorporadas ao guarda-roupa atemporal. Elas realmente possuem uma conotação mais sensual, mas quando usadas de forma moderada ou estilizada, trazem personalidade para o guarda-roupa e levantam looks básicos como nenhuma outra.

Animal Print (2) Animal Print Animal Print 2 Animal Print 1

3. Xadrez

Tantan, Burberry, príncipe de gales, pied de poule pied de coc, vichy… escolha o seu! A cada estação um acaba ficando mais em evidência, porém nenhum deles sai completamente de moda, especialmente no inverno.

Xadrez Xadrez 3 Xadrez 2 Xadrez 1

4. Poás

O poá possui diversas variações de tamanho que cabem em todos os estilos: os menores são mais clássicos e românticos, enquanto os maiores são mais ousados e modernos, mas em qualquer tamanho pincelam feminilidade e sofisticação no seu closet.

Poas 2 Poas Poas 1

5. Floral

A cada temporada ele vem em diferentes variações, seja menorzinho como o Liberty, ou grandão e mais moderno como trouxe Dolce & Gabbana em sua coleção Verão/2016. Os maiores acabam sendo mais chamativos e sazonais, porém os médios e pequenos podem ser usados sem medo em todas as estações.

Sara Kerens, LFW 2013 Floral 2 Floral Floral3

O mais legal de tudo é que você pode usá-las com peças lisas ou combinando-as entre si (onça com listra, poás com floral, uma versão maior e outra menor da mesma e assim por diante), o que tiver mais a ver com o seu estilo e mensagem que quer transmitir. Tem dificuldade para coordená-las? Leia neste post aqui algumas das técnicas para não errar mais.

Outra dica para quem tem mais dúvidas é começar devagar, apostando em um sapato, bolsa ou detalhe da estampa preferida para ir se acostumando, para depois ousar e investir mais.

E aí, gostaram?

Beijos,

Roberta

10 maneiras práticas de dar toques sensuais aos looks de frio

10 maneiras práticas de dar toques sensuais aos looks de frio

No inverno, com o friozinho e as peças sendo todas mais comportadas e muitas vezes mais escuras, acabamos por nos sentir muitas vezes mais pudicas, pois realmente fica mais difícil de mostrar e pele ou usar outros truques que garantem o clima sensualidade-master do verão.

Mas, através deste post quero provar que é possível, sim, continuar dando toques sedutores ao look (com muita classe, claro!), mesmo quando os termômetros mostrarem temperaturas menos amigas.

Vejam só!

1. Ao usar casacos compridos e/ou sobretudos, opte sempre por modelos acinturados e em tons mais claros/femininos, coordenando com cores da mesma família nas partes de baixo e nos acessórios.

Se o casaco não for acinturado, o truque é usar um cinto ou faixa para dar este efeito e ainda ganhar pontos de fashionista! 😉

main.original.0x1000c

2. Combine saias lápis ou mais ajustadas, lisas ou estampadas (por exemplo essa de onça maravilhosa e atemporal?) com suéteres quentinhos para uma noite com o love, que tal?

main.original.0x1000c (1)

3. Use e abuse das transparências, mas deixe-as mais comportadas com um casaco mais pesado em cima, além de partes de baixo mais fechadas, como calças ou o combo saia + meia-calça opaca.

main.original.0x1000c (2)

4. O vestido de inverno até pode ser mais fechado, mas fica mais interessante com recortes estratégicos e/ou uma “justeza” sutil, porém muito eficiente!

main.original.0x1000c (3)

5. Vestidos longos são definitivamente mais quentinhos para o inverno, mas uma fenda generosa garantirá uma dose poderosa de sensualidade.

main.original.0x1000c (4)

6. Já que o resto estará oberto (braços & pernas), o decotão fica mais que liberado, né? E se for um macacão como este da foto, o efeito UAU é garantido!

main.original.0x1000c (5)

7. Botas over-the-knee já são sensuais por si só e quando usadas com vestidos mais curtinhos ficam com ainda mais sex appeal, então a dica é fazer como a Miranda Kerr na foto e escolher um modelito mais comportadinho, sem decotes e com a manga comprida. Já falei delas neste post aqui (clica!).

main.original.0x1000c (6)

8. Sim, o cropped continua no inverno e é um truque ótimo para mostrar um pouquinho de pele sem passar frio, especialmente com casacão em cima, né? A dica é mostrar só um pouquinho mesmo, para uma coisa mais sutil e invernal.

main.original.0x1000c (7)

9. Tecidos naturalmente sensuais continuam tendo esta conotação no inverno e alguns, especialmente a pele e o couro, combinam até mais com a estação, né? Coletes de pele, calça ou saia de couro e renda são alguns para se apostar quando o assunto é um toque de sedução.

Leather pants

10. Nada como um batom vermelho paranos sentirmos poderosas, não é mesmo? Uma boca vermelha ou um olho esfumadão são suficientes para dar um toque eficiente de sensualidade a qualquer produção!

Red Lips

Prontas para aderir? 😉

Beijos,

Roberta

6 peças-chave para trabalhar no verão

6 peças-chave para trabalhar no verão

O verão é uma época muito boa para curtir a praia, estar com os amigos, passear…mas para estar no escritório trabalhando realmente não é das melhores, né? Além de ter que ficar acompanhando os amigos de férias pelas redes sociais e pegar o trânsito dos turistas indo para o point mais próximo, a maioria das pessoas tem uma dificuldade enorme com os looks no calor, afinal ele tem que servir para o calorão da chegada/saída e hora do almoço mas também para o friozinho do ar do escritório, além de ter que se manter profissional, afinal o ambiente ainda é de trabalho.

Por isso, hoje separei 6 peças-chave que facilitam e muito os looks para o escritório no verão, tanto se o seu dresscode for mais formal ou informal.

Vejam só!

1. Scarpin nude

No verão sempre usamos cores mais claras e tons pastel, então os acessórios devem acompanhar esse ritmo também. Uma das peças mais curingas do armário é o scarpin nude, que além de acompanhar muitíssimo bem calças brancas, cáqui e coloridas, ainda alonga as pernas pois não corta a silhueta. Invista no tom mais próximo da sua pele, pois quanto mais “invisível” ele for, melhor!

louboutin_nude

2. Bolsa clara

Nude, carmelo, branca, gelo… você escolhe! Seguindo a mesma linha do scarpin nude, é a peça que vai acompanhar seus looks mais fresquinhos de verão.

3. Colete de alfaiataria

Sabe aquela impressão de que no inverno as pessoas se vestem de forma mais elegante? Ela se deve quase que inteiramente ao fato de usarmos no frio muito mais 3as peças, já que no verão elas tendem a esquentar. Existe uma, porém, que é certeira no calor: o colete de alfaiataria! Use-o por cima de camisas, blusas sem manga ou vestidos e adicione um toque de formalidade e chiqueza a qualquer look!

4. Calças & saias sociais de cores claras

Calças ou saias cáqui, brancas, nude… são todas curingas para fazer looks mais fresquinhos de verão, preferencialmente coordenadas com outras peças claras para looks super elegantes. O comprimento cigarrete, logo na canela, é o ideal para essa época do ano também!

5. Vestido chemisier ou sociais

Os vestidos chemisier, aqueles que parecem camisões, são clássicos do guarda-roupa feminino e agora no verão são uma delícia de serem usados, especialmente aqueles feitos de tecidos mais molinhos, como seda, crepe ou cambraia. Coordene-os com scarpin ou sandálias mais fechadinhas (ideais para o escritório) e não se esqueça de acinturá-los! Os vestidos sociais vocês já conhecem e, na estação mais quente do ano, vale investir em tecidos coloridos e modelagens com manga curta ou sem manga. No escritório jogue cardigan ou spencer fresquinho par se proteger do ar!

6. Blazer/casaqueto claro

Um blazer branco, cáqui ou nude é o melhor investimento do verão para quem trabalha em escritório e pode ser coordenado da mesma forma que o seu pretinho básico: com tu-do! Se você comprar uma versão mais curtinha ele vai inclusive sobre os vestidos sociais e os de manga comprida podem ter charme extra se usados com a manga puxadinha.

blazer

Para inspirar ainda mais vocês, fiz um board no meu Pinterest com muitas outras ideias. Passem lá: http://www.pinterest.com/robertacarlucci/trabalhar-no-verao/

Beijos,

Roberta

Como uma peça cara pode sair mais barata do que uma peça-pechincha

Como uma peça cara pode sair mais barata do que uma peça-pechincha

Pois é, a moda tem dessas: às vezes pagamos super barato numa peça, tipo uma pechincha, mas aquele item consegue sair mais caro do que outro no qual investimos muito mais. Como pode?

É só levarmos em conta o custo por uso, ou melhor, a famosa regrinha do custo x benefício.

Pensando de forma prática, funciona mais ou menos assim: se você pagou R$ 50 em uma blusinha que usou somente uma vez, ela lhe custou R$ 50 por uso. Mas, se você pagou R$ 500 em uma peça que já usou mais de dez vezes, esta peça tem um custo por uso menor do que R$ 50, né? Então, de acordo com esse raciocínio, saiu mais barata do que a blusinha de R$ 50, além de ser bem mais versátil, já que foi usada tantas vezes e provavelmente de diferentes formas e em diferentes coordenações.

Shopaholic

E são estas peças que temos que ter mais no armário: peças que de multiplicam possibilidades e que temos vontade de usar muitas vezes. Elas não necessariamente precisam ser mais caras, mas com certeza possuem uma qualidade melhor e funcionam muito com o que você já tem no armário, somando e não subtraindo na hora que você for se vestir. Sem contar que, de acordo com nosso cálculo, elas também compensam muito mais financeiramente! 😉

De que adianta sair comprando um monte de peças que você só irá usar uma vez? Ou pior, vão ficar com etiqueta no armário? Essas últimas são as piores, porque são dinheiro rasgado e você ainda vai ficar com peninha de dar, afinal estão novas, não foram nem aproveitadas por você mas irão ficar entulhando o armário e tirando espaço daquelas que realmente poderiam fazer a diferença.

O risco de comprar este tipo de peças aumenta em épocas de liquidação e em viagens, onde o senso de oportunidade nos faz muitas vezes comprar por impulso. Aquele velho pensamento de “ah, mas está tão baratinho, depois dou um jeito de usar…” é rei das compras erradas, então é importante manter o foco e pensar no que você precisa de verdade e vai combinar com o que já tem. Tipo: ao invés de ter 3 blazers de malha coloridos, que daqui a pouco irão sair de moda, melhor investir o valor dos 3 em um de alfaiataria branco, preto, marinho ou cáqui, que você poderá continuar usando daqui a 5 anos e com uma infinidade de looks, pois são cores que combinam com TUDO.

No fim, não só na hora de se vestir mas também na hora de comprar, menos quantidade é quase sempre sinônimo de mais sucesso! 😉

Beijos,

Roberta

Cuidando de sua imagem na internet

Cuidando de sua imagem na internet

Uma das novidades do mês é que estreei como colunista do site da All Press Comunicação, agência de assessoria de imprensa e comunicação aqui de Florianópolis dos queridos e competentíssimos sócios Déborah Almada e Rogério Kiefer.

Agora, quinzenalmente, vocês podem ver por lá artigos exclusivos sobre imagem pessoal e profissional, etiqueta corporativa e outros assuntos relacionados.

Confiram o primeiro abaixo, que trata de um assunto que considero de suma importância: nossa imagem na internet.

Nos dias de hoje, muita gente só nos conhece de fato pela rede, então é vital que observemos que mensagem estamos transmitindo por lá também, né? Fiquem atentos!

Sua-imagem-na-internet---Al

(Clique na imagem para ver maior!)

E aí, o que acham do assunto?

Beijos,

Roberta

O novo guarda-roupa da mulher executiva

O novo guarda-roupa da mulher executiva

Foi-se o tempo de tailleurs conservadores, calças amplas e sem corte, ombreiras grandes e cores sem graça no guarda-roupa profissional de mulheres que trabalham em ambientes formais, como na área jurídica, financeira e grandes corporações.

Um guarda-roupa executivo do século 21 tem, sim, peças mais modernas, cores interessantes e acessórios que fazem a diferença, sem nunca perder a adequação e a formalidade necessárias quando se está no topo.

Vejam só algumas sugestões:

BASICOS-NADA-BASICOS

1. Com blazer acinturado, calça mais ajustada e carinha de smoking na lapela, esse terno é extremamente chique, mas também super moderno. Combine-o com camisas ou blusas coloridas, estampadas, preferencialmente de seda ou tecido levinho equivalente.

2. A nova saia lápis é estampada, lisa clara ou colorida, ajustada (não justa!) e pode ainda ser de comprimento midi (passando o joelho) para um efeito ainda mais atual e chique. Coordene-a com partes de cima mais larguinhas, como camisas e spencers.

3. O vestido social é um must-have no armário da mulher executiva, mas ele não precisa ser todo caretão: mangas 3/4 ou 7/8 são uma ótima pedida (e afinam horrores os bracitchos), um detalhe em peplum é super chique e se tiver textura ou estampa discreta, será naturalmente mais jovial.

4. Esqueça as tradicionais camisas de algodão: o must-have do século 21 são as camisas de seda (ou cetim, viscose imitando seda), crepe e cambraia de algodão, todas mais levinhas e fluídas, mas podres de chiques! Aposte nas estampas e cores alegres, nem que seja para aparecerem só um pouquinho embaixo de blazers, spencers ou cardigãs. Estas são da Equipment!

5. O pretinho básico é certamente o mais curinga de todos, mas um scarpin vermelho de cobra (como este da Luiza Barcelos) ou outro colorido trará com certeza mais alegria e jovialidade ao guarda-roupa de trabalho, mas continuando a ter este quê conservador. Este ficaria lindo com o terno acima, com saia lápis

ACESSORIOS

 1. Pastas de trabalho caretas, nunca mais! Já existem modelos pra lá de modernos e chiques como este, que é inspirado nas pastas masculinas e tem color blocking de cores neutras, o que a deixa super atual mas também versátil para coordenar com o guarda-roupa de trabalho. Essa é da Marni.

2. Cansada de usar o tradicional colar de pérolas da avó? Aposte em modelos mais modernosos que misturam correntes e outros materiais, como pedras e cristais. Continua tendo esse ar tradicional, mas com carinha de 2015!

3. Esse modelo de relógio da Larsson & Jennings (e outros com pulseira metálica, porém discretos), são perfeitos para os looks de trabalho mas também vão super bem no mix de braceletes para o happy hour ou final de semana, não?

4. Bolinhas e pontos de luz são as joias mais usadas em complemento a ternos e roupas mais sociais, mas também é possível atualizá-los optando por modelitos como este de diamantes da Ileana Makri em formato de pirâmide (com carinha de taxinhas!), mas que também são bastante atemporais.

NECESSAIRE

1. Foi-se o tempo em que o batom vermelho não podia entrar no escritório de jeito nenhum! Em alguns lugares mais conservadores isso ainda pode ser um tabu, porém o vermelho escuro, mais discreto e matte é um super curinga nestes casos: boca bonita, feminina mas sem chamar tanto a atenção!

2. Mulher preparada tem necessaire completinha na mesa do escritório com produtos certeiros para refrescar o make, né? Essa água refrescante da Caudalie (ou outra água termal equivalente) é perfeita para revitalizar a pele e fixar a maquiagem, que depois das 15h já começa a dar sinais de que vai escorrer, especialmente no verão, né?

3. Blush em mousse é super prático para quem não está afim de ficar carregando mil pincéis: com os dedos mesmo e um tiquinho de produto é possível deixar a carinha mais saudável e corada.

4. Produto prático mesmo é esse pó translúcido em spray da Dior: sem precisar remover o make todo, ele matifica a pele, dá aquele ar recém-maquiado que tanto amamos e ainda promete ser de longa duração, ou seja, o make do happy hour ainda fica garantido! Tenho que testar!

5. Necessaire que não tem corretivo não é necessaire, né? E essa canetinha da Chanel corrige as manchinhas, olheiras e ainda dá uma iluminada na pele sem precisar de pincel ou sujar as mãos. É equivalente ao Touche Eclat, da YSL.

Para inspirar:

modelagem moderna jaqueta couro camisa poas calca pantalona Calca colorida Tons claros terno cigarrete Terno amarelo Saia midi Saia lapis e trico Guarda-roupa executivo

Beijos e boa semana,

Roberta Carlucci

PS1:  Tem álbum dedicado à moda para trabalhar lá no meu Pinterest, já viu? Passem lá para mais inspirações!

PS2: Post inspiraado no artigo “Next generation of office classics” do The Zoe Report.

5 passos rápidos para uma maquiagem básica de dia-a-dia

5 passos rápidos para uma maquiagem básica de dia-a-dia

Uma das coisas que sempre falamos durante a consultoria é que, na busca por auto-estima e de usar a imagem a nosso favor, o objetivo está em mostrarmos ao mundo nossa melhor versão para que nossa aparência seja mais uma ferramenta em direção ao nosso sucesso, em qualquer área de nossas vidas.

E a maquiagem também faz parte disso, né? Tanto que está incluso em nossa consultoria um curso de auto-maquiagem básico, com técnicas fáceis e rápidas para aquela maquiagem do dia-a-dia que faz toda a diferença em nossa imagem como um todo.

Afinal, de nada adianta sairmos de casa com um look incrível mas com carinha de sono e olheiras aparentes! O rosto, que é normalmente o primeiro contato com as outras pessoas, diz muito sobre quem somos e também pode denunciar uma noite mal dormida, uma pele mal cuidada e um certo desleixo com sua aparência.

A boa notícia é que, para sair de casa com um ar mais saudável e bem-cuidado, não é preciso ser expert em maquiagem e nem ter que ter uma gama enorme de produtos: com somente 10 minutos por dia e itens curingas você poderá sair de casa com uma carinha fresh, pronta para o que der e vier!

Vejam só minhas sugestões:

MAKE-BASICO

1. Após lavar bem o rosto e aplicar o hidratante e/ou protetor solar de sua preferência, comece preparando a pele com um BB Cream, preferencialmente com cor, o que já deixará sua pele homogênea sem precisar passar base. Para o dia-a-dia uso só ele, sem pó, mas se sua pele é mais oleosa, você pode finalizar com um pó solto (transparente ou com cor leve, não cintilante) para matificar mais o rosto.

Eu adoro o BB Dream Fresh da Maybelline, que aplico como se fosse um creme com as mãos mesmo por todo o rosto e pescoço. O meu é o Light Medium.

2. Como minha pele é bem clarinha, qualquer noite mal dormida gera olheiras aparentes. Por isso, aplico sempre um corretivo bem levinho embaixo do olho e em quaisquer outras manchinhas que me incomodarem no dia.

Já testei vários corretivos de diferentes cores e texturas, mas o que mais gostei até agora foi o Effacernes, da Lancôme. Aplico com o dedo anelar dando leves batidinhas da parte interna do olho atéum pouco depois do meio do olho. Você pode usar um pincel de corretivo também, se preferir.

3. Não vivo sem blush, pois como não tomo sol no rosto, facilmente fico com carinha de defunta! hehe

Me achei com o Orgasm, da NARS, que é meio “apessegado” e tem um efeito bem natural no meu tom de pele, mas isso vai depender do seu subtom, ou seja, o melhor mesmo é fazer uma análise de Coloração Pessoal para saber quais cores ficarão mais interessantes no seu rosto, sejam frias ou quentes, rosadas ou mais bronzeadas. Se quiser agendar, é só me ligar! 😉

Aplico com pincel de blush em movimentos circulares do ossinho da bochecha para cima, em diagonal.

4. Sou super adepta do rímel marrom para o dia-a-dia: ele deixa os cílios definidos mas faz um efeito mais natural do que o preto, perfeito para durante o dia e para pessoas que não estão muito acostumadas com maquiagem.

Passo 1 ou 2 camadas fazendo movimentos de zigue-zague com a escovinha e encostando bem na raiz dos cílios para um efeito mais glamuroso.

Atualmente estou usando a High Impact, da Clinique, mas este Diorshow Extase já está na minha listinha de próximas compras!

5. Vario bastante a cor do batom e/ou gloss, mas para quem trabalha em escritórios mais formais estes tons de rosados e dourados/nudes são excelentes: já deixam a boca coloridinha sem chamar tanto a atenção.

Sugestões:

Nudes: Brave e Hug Me – MAC, Rouge Coco Shine cor 71 Style (na foto) – Chanel, Larger than Life Lipgloss cor Gold Digger – NARS

Rosados: Collorburst Balm cor 220 Showy – Clinique, Dior Addict Lip Glow cor Color Reviver – Dior, Colorburst Lipgloss cor Peony – Revlon

Esse passo-a-passo não dura nem 10 minutos (nas primeiras demora um pouco mais, mas rapidinho você vai pegando prática) e além de dar um up no rosto, garanto que vai levantar sua auto-estima também! 😉

Plus a mais:

Quando você começar a se inspirar e tiver um tempinho a mais, vale super se arriscar numa sombrinha ou delineador para variar o make, além de um power iluminador para sair com aquela “cara de rica”! 😉

MAKE-BASICO-EXTRAS

1. Acho que a primeira paleta de sombras que uma mulher deve ter é uma super básica com tons de marrom: são os tons mais versáteis e que ficam super naturais para o dia-a-dia, sendo que normalmente também vêm com um tom mais escuro para fazer algo mais sedutor para a noite também.

Escolha 2 tons, um mais claro e outro um pouco mais escuro (tipo o 3o e o 5o da paleta da foto) e aplique o mais claro com pincel de sombra em toda a pálpebra móvel, um olho de cada vez. Depois, com o tom mais escuro, esfume somente o canto do olho até o meio, sempre colocando pouquinho produto no pincel e fazendo pequenos movimentos circulares. Esfume até que o degradê fique bem natural. Pronto!

Com um tom mais clarinho ainda (como o 1o da paleta acima), vale dar uma iluminada no canto interno do olho (faz um efeito lindo!) e também embaixo das sobrancelhas.

Prefira sempre as sombras opacas (sem brilho) para o dia para um efeito mais natural. Ah, e você pode dar mais acabamento com um lápis marrom rente aos cílios ou delineador também, mas só se quiser! 😉

Essa paleta é da Bobby Brown e também adoro a Naked 2, da Urban Decay, mas qualquer quarteto pequenino para começar estará de bom tamanho.

2. Outra opção sem ser a sombra é um delineador. Sei que é um bicho de 7 cabeças para muita gente, mas garanto que é só uma questão de prática! Comecei borrando tudo (tipo tremedeira total!!) e agora sou expert!

Recomendo começar com o delineador em caneta (adoro esse da Natura Una da foto) ou com lápis preto bem apontadinho, que são mais estáveis e fáceis de manusear.

Você pode aplicar uma sombra opaca bem clarinha em toda a pálpebra móvel só para dar acabamento (tem dias que nem faço isso, viu?) e depois o delineador, começando de fora e depois de dentro. A linha não precisa ser traçada de uma vez, ou seja, vá fazendo devagarzinho até preencher tudo, sempre o mais rente aos cílios possível. Posso fazer um outro post depois sobre como fazer para o ângulo do gatinho ficar bem perfeitinho, que tal?

Uso também muito lápis delineador colorido, para dar mais vida aos makes básicos. Adoro essa linha Pro-Longwear, da MAC, que tem tons bem intensos e lindos. Para as mais discretas recomendo o azul marinho e o marrom, já para as mais ousadas o verde e o beringela são lindos de morrer! Ah, eles fixam super bem e duram o dia todo!

Aplico com o lápis mesmo uma linha rente aos cílios e depois, com um pincel chanfrado de delineador, dou uma sujadinha no lápis e uma esfumada no traço, além de puxar a pontinha do gatinho também.

Ah, o delineador ou o lápis de olho sempre são aplicados antes do rímel, ok?

3. Adooooro pó iluminador! Deixa a pele com um aspecto lindo, bem fresh, sabem? Eu uso o Shimmer Brick, da Bobby Brown, mas os da linha Mineralize, da MAC (foto) também são ótimos. Não uso todos os dias, claro, mas é sempre um plus.

Aplico com pincel de blush (não muito volumoso) na região das têmporas, na base do nariz, na testa e no v-zinho do lábio, para dar mais volume. Não esqueça de tirar o excesso de pó antes de passar no rosto e, se mesmo assim ficar demais, esfume com pó opaco em outro pincel por cima.

E aí, gostaram? Qual o ritual diário de make de vocês?

Beijos e bom final de semana,

Roberta

Os 7 erros mais comuns que os homens cometem ao se vestir

Os 7 erros mais comuns que os homens cometem ao se vestir

Hoje o post é dedicado aos leitores homens e serve para observarem mais de perto alguns detalhes que fazem toda a diferença na aparência.

Sempre digo que estudamos para fazer praticamente tudo em nossas vidas (ou deveríamos): para nossa profissão, nossos hobbies, para sermos mais cultos, para termos filhos, para estarmos informados… mas muita gente esquece de procurar informações valiosas para se vestir de forma mais inteligente e, principalmente, passar a imagem que deseja através das roupas com praticidade e elegância.

O problema com estas “gafes” é que elas passam uma mensagem ruim sobre a pessoa: desleixo, descuido, má aparência, anti-higiene e afins e a gente já se esforça tanto para ser melhor todos os dias, então não dá para a aparência, justo ela, estar jogando contra você.

Então veja as dicas abaixo e seja ainda mais elegante de agora em diante:

1. Tamanhos errados

Muitos homens que tem barriguinha acham que devem comprar camisas super folgadas para disfarça-las, quando deveriam fazer o contrário, pois o excesso de tecido só agrava o efeito. Camisas grandes demais também ficam com ombros caídos, causado impressão de desânimo e desleixo, sabiam? Camisetas longas achatam as pernas e são péssimas para todos, especialmente os baixinhos, e ternos compridos demais são super demodé!

O contrário também não fica legal: camisas justas, onde os botões parecem querer saltar a qualquer momento ficam com cara de que você está usando uma peça que não é sua! Ternos justos e repuxados são e os modelos retos, não acinturados, dificilmente valorizam os homens. E as  calças largas? Já saíram de moda faz tempo…

Por isso, não se atenha ao número da etiqueta: prove vários tamanhos de peças e leve a que realmente lhe vestir melhor, sempre se olhando 360 graus no espelho: está empapando atrás? A linha da costura dos ombos está no lugar certo? O terno não está com excesso de tecido? Não está longo ou curto demais? Ele fecha bem? A manga está no comprimento certo? A calça não está larga ou justa demais?

O ideal são as peças do seu tamanho, que não sobram tecido mas também não ficam justas, e não hesite em fazer pequenos ajustes para deixar tudo sob medida, o que causa um efeito ainda mais sofisticado e polido.

ternoO costume de tamanho certo tem blazer sem vincos ou excesso de tecido, a calça é ajustada e não empapa no sapato, a manga mostra 1cm do punho da camisa e as ombreiras ficam na linha exata dos ombros.

Tamanho certoA camisa do tamanho certo não tem excesso de tecido e fica lisinha quando vestida, mesmo com o blazer. Além disso, também não tem excesso no abdômen, pois fica mais ajustada ao corpo. Só a calça, neste caso,  que poderia ter uma bainha mais curta!

2. Gravata curta ou longa

A gravata deve parar na altura da fivela do cinto, nem mais longa nem mais curta. Se tiver aparecendo a camisa, está curta. Se tiver cobrindo o cinto, está comprida!

Vale super praticar os nós que preferir para achar o ponto certo para o comprimento perfeito para você.

altura gravata

3. Calça curta ou longa

A bainha das calças sociais devem ser feitas com o seu sapato social calçado, e não no chão, como muita gente costuma fazer.

Ela deve cair confortavelmente sob o peito do pé, sem empapar na frente, e não pode ficar pescando na parte de trás, ou seja, deve acabar logo depois do salto, tudo medido sempre com o sapato vestido.

Já a de calças jeans e chino podem ser feitas a 2 dedos do chão, já que serão usadas com calçados mais leves. Caso não dê tempo de fazer a bainha do jeans antes de usar, você sempre pode dar uma dobradinha na barra, o que também moderniza o look. Cuidado, porém, caso tenha pernas grossas ou seja muito baixinho, pois barras dobradas tendem a dar uma achatada na silhueta.

barra_jeans_altura_certa2Bainha dobrada

4. A meia errada para o sapato social

Este é um velho dilema: a meia combina com o sapato ou com a calça?

Cada tradição diz uma coisa, mas o que eu vim a perceber com os anos de experiência é que quando ela combina com o sapato praticamente não tem erro! Por isso, o ideal é que você tenha meias de diferentes cores para combinar com cada sapato, preferencialmente com mais algodão que poliéster para a pele poder respirar.

Mas tem também a moda na Europa, ha algum tempo já, que é usar meias coloridas e divertidas com calças sociais e até terno. Neste caso, ela tem que ter harmonia com a calça e o sapato sem precisar ser necessariamente da mesma cor.

Ah, e meias brancas só são usadas com tênis de academia. Ponto.

5. Tênis de academia fora da academia

Com tantas opções de sapatos legais masculinos lindos e sim, confortáveis, não tem desculpa para ficar usando o tênis esportivo em tudo quanto é lugar!

Com bermuda, opte por docksiders, mocassins ou estilo all star. Calça chino também vai bem com estes citados e também com brogues, boat shoes e com sapatênis. E tem um monte de estilo de tênis casuais, coloridos ou não, de couro, que ficam muito legais com jeans e afins.

Bora variar e deixar o têniszão só para malhar?

Aqui tem post falando de alguns dos sapatos mais legais para cada tipo de calça também!

sapatos masculinos

Aqui, no caso, diferentes sapatos com as meias coloridas comentadas acima. Para homens modernos e ambientes que permitem este tipo de ousadia!

6. Fechar todos os botões do terno ou blazer

Nunca se deve fechar todos os botões do terno, sabiam? Nos ternos de 2 botões só se fecha o de cima, deixando o de baixo sempre aberto. No terno de 3 botões, fecha-se os 2 de cima, deixando o último sempre aberto.

Ah, e na hora de sentar na mesa, restaurante, carro e afins, lembre-se de abri-los todos para não ficar com o blazer repuxado e amassado, ok?

blazer abertoterno duplo

O último botão de baixo fica sempre aberto independentemente da quantidade de botões do blazer!

7. Calça jeans com camisa para dentro

Usar calça jeans com camisa social é um look super interessante para sair para jantar, para a balada e afins, porém a camisa deve ficar sempre para fora do jeans, ou você ficará com uma imagem bem envelhecida e de “almofadinha”, o que ninguém quer, né?

Por isso, é bem importante fazer a bainha das camisas que serão usadas desta forma para que fiquem na altura correta (2 a 4 dedos abaixo do ossinho do quadril) e não compridas demais, o que normalmente acontece. Se quiser, é possível também tirar um pouco do “abaulado” da bainha e deixá-las mais retinhas, o que dá um toque mais moderno.

camisa para foracamisa para fora 2

E aí, o que acharam?

Beijos e boa semana,

Roberta

7 dicas para se vestir com estilo sem gastar muito – Parte 1

7 dicas para se vestir com estilo sem gastar muito – Parte 1

Uma das perguntas que mais respondo em entrevistas é: “É possível se vestir bem gastando pouco?”

E minha resposta é sempre SIM! Super!

Preço não é sinônimo de qualidade ou bom-gosto, pois vemos muitas coisas caras que não valem absolutamente a pena, assim como também encontramos peças super legais em lojas muito simples, que nunca imaginamos.

O segredo está sempre em garimpar! Ter paciência e olhar crítico com as peças, seja qual preço for, avaliando se elas realmente tem uma acabamento e qualidade boas, se combinam com seu estilo e, principalmente, se valorizam seu corpo e sua imagem.

Vejam abaixo algumas dicas bem legais para encontrar peças mais em conta sem perder o estilo:

7-dicas-economizar-compras

1. Acessórios

O orçamento apertou? Compre acessórios! Eles são mais baratos que muita peça de roupa e o custo por uso acaba sendo sempre menor, pois você usa o mesmo acessórios com mil e um looks, além de serem chave para dar um up nos looks mais básicos e nas peças de cor neutra ou modelagens mais simples.

2. Aposte nas fast fashions

Foi-se o tempo de ter preconceito de comprar em lojas grandes de departamento. As francesas compram roupas até no supermercado e são cheias de estilo, por que você se acharia menos fazendo o mesmo?

Mas, garimpar peças que valham a pena requer uma certa paciência e uma dose de auto-controle, afinal os preços baixos podem resultar em compras por impulso e, mesmo sendo baratinho, é preciso sempre avaliar com calma a qualidade e o acabamento.

Uma dica ótima são as coleções que as fast fashions fazem com designers renomados: riachuelo, C&A, H&M, Target e outras já fizeram coleções com estilistas do calão de Stella McCartney, Karl Lagerfeld e Roberto Cavalli. É para ficar de olho!

3. Invista mais nas peças certas/chaves/curingas

Outra dica-chave para gastar menos ao se vestir melhor é separar um orçamento maior para as peças que você usa mais: aquela calça preta reta que é pau para toda a obra, o vestido tubinho que você leva para todas as viagens, o blazer de cor neutra que lhe veste como uma luva, e assim por diante.

Peças que você quer que dure mais e que multiplicam possibilidades no guarda-roupa (os neutros, clássicos, curingas!) são aquelas onde uma fatia maior do seu $ deve ser investido, enquanto itens de tendência, blusinhas básicas e afins podem ser comprados mais baratinhos.

4. Brechós e Enjoei

Reciclar é preciso, já sabem, né? E a moda também entrou nessa onda com brechós, bazares e até sites pipocando por aí que vendem roupas usadas (muitas quase novas e muito lindas) por precinhos mui amigos.

A vantagem é que é possível achar peças únicas, vintage e até de marcas super conhecidas por menos. A desvantagem? Tempo para garimpar, já que nestes lugares costuma ter de tudo.

Sem esquecer que eles também são uma oportunidade de vender as suas peças que estão esquecidas lá no armário para angariar fundos para novas aquisições, ó que bom!

Se informe no seu bairro e proximidades sobre os brechós mais legais e não deixe de passar no Enjoei.com.br, que tem lojinhas de celebridades, blogueiras tops e pessoas comuns com ótimos achados a um clique, além de você poder criar a sua!

Amanhã tem mais!

Beijos e boa semana,

Roberta

5 dicas para disfarçar quadris largos

5 dicas para disfarçar quadris largos

Tenho recebido alguns emails me pedindo algumas dicas para quem quer disfarçar quadril largo, então, ao invés de responder um a um, resolvi fazer um post para servir para todos vocês.

Antes de mais nada, é importante ressaltar que o quadril até pode ser largo em termos de medidas, mas se for bem proporcional ao restante do corpo, como aos ombros e às pernas, ele nem parece visualmente tão largo assim. O importante, no fim, é este equilíbrio no corpo, para que ele fique harmonioso e elegante, além de se amar, né? Sempre.

Vamos lá!

1. Dê ênfase aos ombros

Aumentar os ombros é uma ótima maneira de disfarçar o quadril, pois irá deixá-lo mais proporcional à largura de baixo, equilibrando a silhueta como um todo. Você pode fazer isso usando ombreiras e mangas mais volumosas, peças mais largas e maiores em cima, decotes horizontais (ciganinha, tomara-que-caia, pescador), estampas horizontais (listras, detalhes nesta direção), golas e mangas trabalhadas e afins.

2. Destaque a parte de cima do corpo

Quando falo que a arte de se vestir tem muito a ver com guiar o olho do espectador, muita gente me olha estranho, mas a verdade é essa: você deve sempre destacar aquilo que quer mostrar para as pessoas que a vêem e deixar mais escondidinho, escurinho e discreto aquilo que não deseja revelar muito.

Portanto, se você quer disfarçar o quadril, deve trazer a atenção de quem a vê para a parte superior da silhueta destacando o rosto, cabelos, decotes e ombros ao fazer uso de maxi-acessórios (colares, brincos, broches), uma bela maquiagem, um penteado incrível, headbands, lenços & echarpes amarrados no pescoço, um óculos glamouroso ou colorido e assim por diante.

3. Evite cortar o quadril

Quando cortamos o quadril com cintos, alturas de blusas ou partes de cima muito contrastantes com a parte de baixo, além de achatarmos as pernas, é exatamente nestes cortes que o olho de quem nos vê subconscientemente nos mede, interpolando o restante baseado nesta medida. Sendo assim,o ideal é que você faça os cortes onde é mais fininha, para consequentemente parecer mais fininha como um todo, né? Isso é ciência, pessoal!

Ou seja, o cinto nunca deve cortar seu corpo na parte mais larga do quadril, mas sim preferencialmente na cinturinha fina, que é bem mais acima, ou no cós da calça. Do mesmo jeito, se você usar uma blusa bem contrastante com a calça ou saia, que ela pare em uma parte onde seu quadril é mais fino, né? E não na parte mais larga.

Todo e qualquer corte nesta linha mais larga só irá aumentar a região.

4. Tenha cuidado com partes de baixo volumosas

É claro que existem partes de baixo com volume onde a impressão é de que o excesso é da peça e não do quadril, o que acaba até disfarçando os mais avantajados (como na foto da saia branca e cinto metalizado acima, por exemplo), mas isso é uma exceção: na maioria das vezes, quanto mais volume a peça tem em baixo, mais peso visual dará para a região.

Se o seu objetivo é diminuir o quadril, cuidado com bolsos volumosos ou grandes, pregas, ganchos muito baixos, estampas grandes, estampas horizontais, tecidos volumosos e afins. É sempre possível compensá-los de outras formas – ou seja, não significa que você nunca irá poder usá-los -, mas terá que ter mais cuidado quando este for o caso.

5. Aposte nas partes de baixo retas ou bootcut

Quanto mais você afunilar na canela, mais efeito cenourinha terá, ou seja, quadris mais volumosos e em evidência. Então, sim, as calças retas são as melhores amigas de quem quer disfarçar o quadril! Se forem escuras então, perfeito!

As flares ou boot cut, aquelas com uma abertura um pouco maior abaixo do joelho e também as flares, com aberturas maiores ainda, também caem muito bem.

Da mesma forma, prefira as saias mais retas ou evasê do que as lápis, que são mais justas e afunilam nas pernas (veja acima).

E aí, o que acharam?

Beijos e bom final de semana,

Roberta

Como deixar seus looks mais femininos ❤❤

Como deixar seus looks mais femininos ❤❤

Tem dias que a gente acorda se sentindo mulherzinha, né? Dá vontade de tirar aquela saia mais rodada do armário, fazer um penteado mais fofito ou apostar em uma estampa bem delicada para aflorar este lado que, na correria do dia-a-dia, às vezes fica esquecido.

Para algumas pessoas, porém, isso pode ser mais difícil na prática, por não ser natural de todos os estilos e personalidades. Por isso, especialmente em ocasiões onde queremos estar mais românticas, como o dia dos namorados ou aniversários de namoro/casamento, algumas dicas são bem vindas para dar aquele help.

Vejam só!

  • Não existem peças mais mulherzinhas do que saias e vestidos!

Na dúvida, opte por eles! Homens não costumam usá-los (pelo menos aqui no Brasil, rsrs), então saias e vestidos são peças exclusivamente femininas e que trazem esta mensagem de forma instantânea. Do comprimento midi, muito sofisticado e lady, ao mais curtinho, um pouco mais sensual, opte por uma peça que lhe cai bem e na qual você se sente segura.

  • Cinturinha marcada é um must

Se a saia ou vestido tiver a cintura marcada então, é look feminino na certa! Afinar a cintura é a dica para deixar o corpo mais curvilíneo, gracioso e, consequentemente, mais delicado.

  • Cores & estampas delicadas

Tons pastel (rosé, rosa bebê, verde clarinho, azul bebê, salmão, pêssego, etc.), mais clarinhos (bege, cinza, rosa, amarelo claro, etc.) e estampas delicadas  (florais, estampas miúdas, estampas fofas, poás, etc.)  também passam uma informação romântica e feminina.

  • Tecidos femininos e fluídos

Quando optamos por tecidos mais molinhos, que acompanham o formato do corpo e que criam mais movimento, acabamos por ficar mais femininas também: seda, crepe, malhas, jérsey, viscose e assim por diante. E, seguindo a lógica das saias & vestidos, aqueles tecidos que os homens também não usam acabam entrando neste hall também. São eles: seda, zibelina, organza, renda, peles e afins.

  • Detalhes fofos

Sabe aquela moda de estampas ursinho, passarinho, coraçõezinhos e afins? E detalhes de babados, como o peplum? Lacinhos no sapato, na roupa? Mais femininos, impossível!

  • Cabelo solto, coque, trança

Os cabelos soltos, caindo sobre o rosto ou com bastante movimento, além de coquitos & tranças de todas as alturas e jeitos são um símbolo da feminilidade. Quando quiser fazer um charme ou conquistar a cara-metade, estes são os penteados mais indicados! 😉

Ah, e flores ou tiarinhas no cabelo? Muuuito românticas…

  • Calçados com o pé de fora

Sandálias, sapatilhas e scarpins, mesmo quando de cores mais escuras ou ousadas, acabam sendo calçados mais femininos também, mas de diferentes formas: enquanto as sapatilhas são mais românticas, o scarpin stilleto, por exemplo, tem uma pegada mais poderosa, mas ambos são coisas 100% do sexo feminino, né?

  • Acessórios delicados

Brincos de bolinha, pontos de luz, colares de pérola, correntinhas delicadas, pulseiras bem fininhas, detalhes de lacinho, florizinhas e afins ajudam e muito aqueles looks que estão com falta de “feminices”. Bolsas menorzinhas, clutches, carteiras e de cores femininas também são ótimas opções.

O segredo para não exagerar no efeito mulherzinha e ficar muito óbvio ou passar uma mensagem de vulnerável é equilibrar as referências no look, optando somente por uma ou duas de cada vez ou coordenando-as com peças mais masculinas (calças, blazers e alfaiataria em geral, por exemplo), estruturadas, de cores mais escuras e afins. Quando conseguimos comunicar esta mensagem de forma inusitada é que o look fica mais interessante, né?

E que tenhamos mais orgulho de sermos mulheres de verdade, no look e na vida!

Beijos e bom final de semana,

Roberta

A sua medida certa é a que você já tem!

A sua medida certa é a que você já tem!

Tenho percebido cada vez mais em meu trabalho e em conversas com amigas a preocupação das mulheres com o tamanho que usam, com a magreza, com a beleza.

Sempre que pergunto o que elas gostam em sua aparência a resposta é praticamente composta de um ou dois itens somente, enquanto a lista de defeitos que enxergam em si mesmas é quase sem fim! Fico pasma com algumas observações e percebo que a cobrança pela perfeição (que é super relativa, by the way) é realmente muito grande.

Vivemos em uma cidade (um país!) onde a aparência é extremamente valorizada, porém corre-se um sério risco de esta se tornar uma prioridade máxima e deixarmos de viver o que realmente importa. Afinal, não levamos desta vida uma bundinha sem celulite ou uma barriga tanquinho, mas sim as experiências que vivemos, as coisas incríveis que aprendemos, as pessoas que conhecemos, amamos e assim por diante.

Às vezes tenho a impressão de que as pessoas passam a vida na academia e contando calorias para terem um corpo que é praticamente um ideal inatingível e para chegarem mais perto dele o sacrifício é tanto que acabam abrindo mão de muitas coisas boas, como tempo com os filhos, ótimas conversas com os amigos, viagens, experiências gastronômicas e afins. Parece que a felicidade fica condicionada ao ponteiro da balança… E quando a aparência vira a prioridade máxima, começam os medos de engordar, a luta já perdida contra o tempo e as privações extremas que só prejudicam uma vida equilibrada e verdadeiramente saudável.

Acredito muito que todos somos bonitos, temos coisas maravilhosas para mostrar para o mundo e que o equilíbrio é a chave de tudo. Não tenho a pretensão de ser a mais magra do pedaço, até porque me acho linda como sou, meu marido me adora, sou muito feliz! Com certeza tenho minhas inseguranças com qualquer outra pessoa e quero ser saudável. Para isso faço atividade física, cuido um pouco da alimentação, faço exames, mas sem paranoias. E o mais importante de tudo: amo meu corpo do jeitinho que ele é! Aprendi há bastante tempo que este é o que eu tenho e para ter o da Gisele Bündchen só nascendo de novo! Então o jeito é ser feliz com quadrilzão mesmo, com pernocas grossas, celulite e tudo, aprendendo a valorizar minhas qualidades e a não levar aquilo que não gosto tão a sério! E é isso que tento passar adiante para minhas clientes e quero muito que minha filha entenda também.

Tenho visto pessoas deixarem de curtir a gravidez porque estão engordando, porque o corpo não está mais “perfeito” como antes e, pior, quando o bebê nasce entrarem no desespero para voltar ao peso anterior o mais rápido possível. Tenho visto meninas que nem seio têm ainda preocupadas em estarem “gordas” ou “magras” demais por serem muito diferentes das modelos na revista. Pelamor, né? O que estamos ensinando aos nossos filhos?

Acho que o legal é se aceitar, é ser autêntica, é ser inteligente. É enxergar beleza onde os outros vêem defeitos. Se uma pessoa acha que você é menos interessante porque tem uma barriguinha saliente ou um braço mais grossinho, se isso é a única coisa que a pessoa enxerga e se isso é a prioridade para ela, esta pessoa não merece um minuto do seu tempo. E pronto!

Vamos nos aceitar como somos, melhorar aquilo que podemos e relevar aquelas coisas que são inevitáveis. Que tal julgar menos: os outros e nós mesmas? Almejem ter saúde, serem amadas, terem mais cultura, mais tempo livre, serem melhores como seres humanos. O resto é de menos. Sério! A prioridade não é essa, tem muita coisa mais importante (e interessante) nessa vida.

Let’s ler um livro, viajar, curtir os pequenos prazeres da vida sem culpa, sem stress. E vamos gostar do que vemos no espelho independentemente se é 36 ou 46, se tem 10% ou 30% de gordura corporal, se é branco, negro ou amarelo.

Você é linda à sua maneira e a sua medida certa é a que você já tem!

Beijos,

Roberta Carlucci

PS: Pesquisando para este post descobri uma iniciativa incrível da australiana Taryn Brumfitt falando justamente desse assunto: o Body Image Movement. Ela fez o processo reverso: era super sarada e agora tem um corpo “normal”, pois deixou de malhar tão intensamente para curtir mais os filhos e a família.  Neste processo recebeu várias críticas mas também percebeu que muita gente se identificou, especialmente com a imagem negativa que ela tinha de seu próprio corpo mesmo quando era “o ideal de beleza”.

Ela está com um projeto no Kickstarter.com (uma plataforma para angariar fundos) para viabilizar um documentário onde ela trata da auto-imagem feminina e incentiva as mulheres pelo mundo a amarem seus corpos independentemente de medidas. Achei lindo!

Vejam só o vídeo:

Sobre este projeto em português, clique aqui.

Como coordenar estampas

Como coordenar estampas

Há algum tempo que a moda trouxe a tendência de misturar estampas (e estampas em geral, né?), porém o assunto ainda é visto com certo medo por muita gente. Por isso, o post de hoje traz 2 regrinhas básicas para coordenar estampa com estampa e também estampas em looks do dia-a-dia sem errar!

Existem 2 regrinhas básicas para quem quer coordenar estampas com maestria: uma mais fácil, para começar, e outra mais avançada, para aqueles que querem ousar!

1. Estampa + liso / estampa + neutro

Para que uma peça hamornize com a estampa sem erro, é preciso que tenham uma cor em comum. Desta forma, procure uma peça lisa de algum tom contido na estampa e voilá, o look estará pronto. 

Existem algumas estampas mais clássicas, como as listras, o pied de poule e o pied de coq (super tendência!), os florais pequenos (liberty), o poá e as estampas de leopardo/onça. Estas são estampas bem aceitas em ambiente de trabalho, mas sempre em menor proporção (peças mais discretas no look).

Outra dica é coordenar a estampa, seja da cor que for, com um tom neutro: preto, branco, bege, cinza.

Vejam abaixo alguns exemplos:

Predominante = vermelho, verde menos, mas também presente.

Predominante = pink

Predominante = amarelo

Predominante = azul acqua

Predominante = bege

2.  Estampa + estampa

Para coordenar duas estampas é preciso primeiro um pouco de personalidade, já que é uma combinação um pouco mais ousada, e segundo duas ou mais estampas com uma cor predomintante em comum ou duas estampas neutras. Por exemplo:

  • Duas peças com estampas iguais mas em proporções/tamanho diferente
  • Duas ou mais estampas em p&b ou de cores neutras
  • Duas estampas que tenham o vermelho escuro (exatamente o mesmo tom) como cor dominante

É possível coordenar estampa com estampa no trabalho de forma apropriada, mas para isto as estampas devem ser discretas é preciso cuidar no caso de ambientes muito formais.

Vejam só!

Cor dominante comum = vermelho

Cor dominante comum = lilás

Cor dominante comum = marinho, branco

Estampas iguais de cores diferentes, asde cima se conectam com branco, as de baixo com preto

Leopardo em diferentes versões e p&b com p&b (calça + listras da blusa)

P&b em comum

Mesmo floral com fundo preto e maior (na saia) e fundo branco e menor (na blusa)

Mesma estampa

3. Coordenações que sempre dão certo

(as vezes até mesmo sem uma cor em comum!)

  • Listas + leopardo/onça
  • Poás (bolinhas) + leopardo/onça
  • Poás + listras
  • Floral + listras
  • Floral + poás
  • Estampa p&b ou p&marrom (listra, poás, pied de poule/coq) + cor colorida
  • Onça/leopardo + cor colorida
  • Mesma estampa em cor ou tamanho diferente


P&b + cor

P&b entre si

Poás + onça = sempre uma boa ideia!

Onça + cor colorida/intensa

O detalhe da estampa pode ficar somente nos acessórios para quem quer iniciar, que tal?

Leopardo + listras com bege em comum

E aí, vamos aderir às estampas neste inverno?

Beijinhos,

Roberta

Imagens: reprodução.

10 peças que valem o investimento!

10 peças que valem o investimento!

Quando falamos em compras, sempre me perguntam quais peças eu acho que mais valem o investimento, ou seja, que possuem maior custo x benefício. Confesso que esta é uma pergunta difícil de responder, pois depende muito do estilo de cada pessoa e também do estilo de vida: profissão, o que fazem nas horas de lazer e afins.

Mas, claro, existem algumas peças que agradam à maioria e que se encaixam em praticamente todos os estilos, pois são peças atemporais, que só trazem um toque de elegância para o look em que serão inseridas, seja ele mais clássico ou criativo. Cabe a cada um dar a sua cara a elas!

Vejam então minha lista das 10 mais, itens que com certeza valem o investimento e um parte mais gordinha do orçamento:

Pode ser um tricô, cardigan ou blusa mesmo e as listras podem ser pretas, beges ou da cor de sua preferência. O importante é esta informação “marinheiro”, tão chique mas tão casual.

A jaqueta perfecto é um clássico e vale muito a pena investir em uma de couro verdadeiro, que durará a vida toda. Ela combina com looks despojados do dia-a-dia, mas também sobre vestidos arrumadinhos para a noite.

Acho super legal pegar uma peça tão clássica como esta e descontruir, fazendo looks que fogem daquela coisa “escritório”, tanto nas horas de trabalho ou lazer.

Usem-na com sapatilhas (a la Audrey Hepburn), com tênis, com scarpin, com sandália rasteira, com camiseta, com tricôs oversized, com blazer e muitas outras coordenações. É uma das peças que mais uso em meu armário e deixa qualquer look arrumadinho. Ah, e pode ser cigarrete como estas acima ou comprida também, mais formal.

Nem preciso falar muito ca camisa branca, né? O legal é ter uma que não seja daquelas “caretonas” de escritório: de seda, oversized, assimétrica ou do namorado, estas são mais modernas e trarão mais informação de moda aos looks do lazer ao trabalho.

O pretinho básico dispensa apresentações, né? Vocês já sabem que é a primeira peça que se deve colocar na mala de viagem e não esta não deve ser uma compra por impulso: ele tem que ser perfeito para você!

Outra peça que é considerada “careta”, mas que faz toda a diferença em produções arrumadas ou não. De smoking, mais curtinhos ou compridos, encontre o seu modelo ideal (preferencialmente acinturado) e voilá, comece a jogá-lo em seus looks de dia e de noite. Ah, e não precisa ser preto: chumbo, azul marinho e caramelo também são ótimas cores para blazers curingas.

Outro clássico que nunca sai de moda e é versátil como poucos: por cima de tailleurs a bermudinhas, ele é o máximo para aqueles dias “nem tão frios nem tão quentes” ou para quando aquela chuvinha resolver cair…

Bico e salto fino, liso ou com textura discreta. Este é o curinga máximo!

Uma bolsa estruturada que vá do trabalho ao lazer, em tamanho médio e suficiente para carregar necessaire, iPad e afins: estes são os requisitos da sua bolsa mais curinga. Recomendo primeiramente a preta, mas o marrom escuro, caramelo ou vermelho escuro, dependendo do seu guarda-roupa, também são super versáteis! Ah, se está pensando em comprar sua primeira it-bag, esta é minha dica!

E aí, gostaram?

Beijos,

Roberta

Obs: Post inspirado na lista do WWW, mas com minhas observações e montagens.

Guia dos 10 pontos para não exagerar (ou passar despercebida) nas produções

Guia dos 10 pontos para não exagerar (ou passar despercebida) nas produções

Como vocês já devem ter percebido nos looks que posto aqui no blog, sou do time do “menos é mais”: cores neutras, peças mais clássicas e poucas estampas são a base do meu guarda-roupa, ao mesmo tempo em que adoro acessórios, selecionadas tendências (só as que combinam com meu estilo, né?), cores intensas (as que me valorizam, tiradas da minha palheta de cores) e texturas como complementação de produções mais básicas. Para dar aquele tchãn, né?

O problema é quando o estilo da pessoa é mais chamativo e o que seria um look cheio de personalidade (adoro!) acaba virando uma árvore de natal de informações, tipo “tudo-ao-mesmo-tempo-agora”: brilhos, maxi-brincos e colares e anéis, mega sapatões e super make. Aí não dá, né? Especialmente se o seu ambiente de trabalho é mais conservador.

Da mesma forma, o outro lado da moeda também é problemático: aqueles looks sem graça, sem acessórios, com 0% de esforço para serem interessantes acabam fazendo com que a pessoa passe despercebida, ou seja, sua imagem não estará contribuindo para seu sucesso profissional e pessoal.

Se você é do time que já gosta de uma produção mais poderosa  mas não quer ficar “over” ou daquele que sempre se sente simples demais, vai adorar o vídeo abaixo sobre o guia dos 10 pontos, feito por uma das mais conceituadas consultoras de imagem do Brasil (e minha profe querida!), Ilana Berenholc.

Este truque é uma maneira fácil e rápida para se avaliar de forma gostosa no espelho e descobrir se o seu visual não está chamando mais atenção do que você ou se estão faltando acessórios, texturas, 3as peças ou cores que façam você brilhar mais perante ao mundo.

Apertem o play!

E aí, gostaram? Vamos colocar em prática?

Beijinhos e boa semana,

Roberta Carlucci

  • Página 1 de 3
  • 1
  • 2
  • 3