Regras básicas da boa convivência

Regras básicas da boa convivência

Recebi este texto por Email na semana passada e achei bem legal, pois nunca é demais lembrar de algumas regrinhas que podem melhorar (e muito) a boa convivência entre pessoas, seja no trabalho ou em todos os outros momentos de nossas vidas.

Confiram!

  • Seja alegre e comunicativo. Um “bom dia”, um “obrigada” e um “alô” custam pouco e rendem muito;
  • Seja simples e modesto. Se você possui qualidades “notáveis”, cedo ou tarde os outros notarão isso, como também descobrirão suas imperfeições;
  • Não economize sorrisos: de todas as moedas circulantes no comércio da vida, o sorriso é a que compra a maior porção de alegria pelo menor preço;
  • E por falar nisso, não compre brigas, pois elas sempre saem caro;
  • Interesse-se pelos outros. Só assim os outros lhe acharão interessante também;
  • Seja um bom conversador deixando que os outros falem mais;
  • Seja otimista. Quem vê tudo na existência pelo lado sombrio do derrotismo raramente cruza com amigos na rua, pois a maioria deles dobra a esquina para escapar do encontro;
  • Faça aos outros, em lugar de críticas, quantos elogios puder fazer honestamente. As pessoas de um modo geral adoram ouvi-los e quando os recusam talvez no fundo esperem ser elogiados por isso;
  • Com os inimigos, declarados ou gratuitos, mantenha a sobriedade do cavalheirismo. Não fale mal por trás nem perca uma oportunidade de reconciliação dando o primeiro passo, pois nada lhe garante que no dia seguinte um deles não seja a única pessoa capaz de “salvar sua vida”;
  • Compreenda que as pessoas que pensam diferente estão sinceramente convencidas de que o errado é você, ou seja, respeite as opiniões alheias, mesmo que sejam opostas às suas.

Afinal, ser educado é o primeiro passo para ser sofisticado e não existe nada melhor do que conviver com pessoas agradáveis, interessantes e finas, não é mesmo? ;)

Beijocas,

Roberta Carlucci

Escrito por Roberta Carlucci

Personal Stylist/Consultora de Imagem de pessoas do mundo real, referência em imagem & estilo no sul do país, autora deste blog e agora também mãe da Stellinha!

Artigos Relacionados

Compartilhe!

6 Responses to “Regras básicas da boa convivência”

  1. Nelson Jose 3 de maio de 2012

    Os 10 Mandamentos da Boa Convivência

     

    I – Tenha controle de sua língua.
    Sempre diga menos do que pensa. Cultive 
    uma voz baixa e suave. A maneira como se fala muitas vezes impressiona 
    muito mais do que aquilo que se fala.

    II – Pense antes de fazer uma promessa e depois não de importância ao 
    quanto lhe custa.

    III – Nunca deixe passar uma oportunidade para dizer uma coisa meiga e 
    animadora a uma pessoa ou a respeito dela.

    IV – Tenha interesse nos outros, em suas ocupações, seu bem-estar, seus 
    lares e famílias. Seja alegre com os que riem e lamente com os que choram.
    Deixe cada pessoa com quem encontra, sentir que você lhe dispensa 
    importância e atenção.

    V – Seja alegre. Conserve para cima os cantos da boca. Esconda as suas 
    dores, deus desapontamentos e inquietações sob um sorriso. Ria de
    historias boas e aprenda a contá-las.

    VI – Conserve a mente aberta para todas as questões da discussão. 
    Investigue, mas não argumente. E marca de ser superior… discordar e
    ainda conservar a amizade.

    VII – Deixa as suas virtudes falarem por si mesmo e recuse a falar das 
    faltas e fraquezas dos outros. Desencoraje murmúrios. Faça uma regra de 
    falar coisas boas aos outros.

    VIII – Tenha cuidado com os sentimentos dos outros. Gracejos e humor não 
    valem a pena e freqüentemente magoam quando menos se espera.

    IX – Não faça caso das observações mas a seu respeito. Só viva de modo que
    ninguém acredite nelas. Nervosismo e indigestão são causas comuns para 
    maledicência.

    X – Não seja tão ansioso a respeito de seus direitos. Trabalhe, tenha 
    paciência, conserve seu temperamento calmo, esqueça de si mesmo e recebera
    a sua recompensa.

    Caridade: benevolência para com todos, indulgência para
    as imperfeições dos outros, perdão das ofensas. (LE, 886)

     
    Seja alegre e comunicativo. Um “bom dia”, um “obrigada” e um “alô” custam pouco e rendem muito;Seja simples e modesto. Se você possui qualidades “notáveis”, cedo ou tarde os outros notarão isso, como também descobrirão suas imperfeições;Não economize sorrisos: de todas as moedas circulantes no comércio da vida, o sorriso é a que compra a maior porção de alegria pelo menor preço;E por falar nisso, não compre brigas, pois elas sempre saem caro;Interesse-se pelos outros. Só assim os outros lhe acharão interessante também;Seja um bom conversador deixando que os outros falem mais;Seja otimista. Quem vê tudo na existência pelo lado sombrio do derrotismo raramente cruza com amigos na rua, pois a maioria deles dobra a esquina para escapar do encontro;Faça aos outros, em lugar de críticas, quantos elogios puder fazer honestamente. As pessoas de um modo geral adoram ouvi-los e quando os recusam talvez no fundo esperem ser elogiados por isso;Com os inimigos, declarados ou gratuitos, mantenha a sobriedade do cavalheirismo. Não fale mal por trás nem perca uma oportunidade de reconciliação dando o primeiro passo, pois nada lhe garante que no dia seguinte um deles não seja a única pessoa capaz de “salvar sua vida”;Compreenda que as pessoas que pensam diferente estão sinceramente convencidas de que o errado é você, ou seja, respeite as opiniões alheias, mesmo que sejam opostas às suas.Afinal, ser educado é o primeiro passo para ser sofisticado e não existe nada melhor do que conviver com pessoas agradáveis, interessantes e finas, não é mesmo?

  2. Kkkkkkkkkkk de oliveira 21 de maio de 2012

    kkkkkkkkkk locos

  3. Kaua208 8 de agosto de 2012

    como fazer uma apresentaão

  4. Lftacanho71 30 de outubro de 2012

    Genial gostei mesmo…

  5. Joaoalmeidy94 6 de novembro de 2012

    gostei mucho

  6. Joaoalmeidy94 6 de novembro de 2012

    que coxa ,mais bonitchaa uh uh uh

Leave a Reply?

You must be logged in to post a comment.